Blog do de Sá - Credibilidade no que diz e escreve

JAIR RIBEIRO DE VOLTA AO RÁDIO CODOENSE

10525877_10202350650591922_3800233914070057877_n

Jair Ribeiro com a equipe do pânico na Eldorado

Chegou ao Blog do de Sá, por meio da Rádio Eldorado de Codó, que o jovem competente Jair Ribeiro estará de volta ao Rádio Codoense. A notícia foi divulgada no programa Pânico na Eldorado, apresentado por JJP na manhã desta quarta-feira. Jair Ribeiro já tem uma longa experiência no rádio e já passou por diversas emissoras de Codó, como Rádio Mirante AM, Jovem 10 FM, Liberdade FM,a própria Rádio Eldorado, entre muitas outras fora da cidade de Codó. Jair vai fazer parte do quadro de profissionais da Eldorado fazendo comentários políticos, esportivos e também assuntos relacionados ao dia a dia da comunidade. O blog do de Sá deseja muito sucesso ao companheiro de profissão Jair Ribeiro.

CODOENSES SÃO PRESOS EM SÃO LUIS ACUSADOS DE TRÁFICO DE DROGAS

dalcir

Dalcir Brandão, codoense

Foram presos: Veneilson Sousa Mota, morador do João Paulo; Girlean Ferreira Sousa, natural de Itaituba, no Estado do Pará; Valcir Moura Brandão, morador da Jordôa natural de Codó e Claudenilce Frazão Castelhano também de Codó.

Segundo a polícia, a droga estava sendo trazida da cidade de Goiânia-GO, por Girlean Ferreira Sousa. Em São Luís, o crack seria recebido por Veneilson Sousa Mota, que levaria a droga para um traficante, identificado como Márcio Grego Alves da Silva, conhecido como “Buchada” que já morou em Codó e está foragido.

codoense presa

Claudenilce Frazão, codoense

Após apreender a droga e prender os suspeitos, a polícia se dirigiu à uma casa no bairro da Jordôa em São Luís, onde seria o ponto de venda da droga. Na casa, estava o irmão e a cunhada de “Buchada”, identificados como: Valcir Moura Brandão e Claudenice Frazão Castelhano. No local, a polícia encontrou uma porção de maconha e uma balança de precisão.

Segundo a polícia, o traficante Márcio Greco estava sendo investigado há sete meses. Ele é um dos principais distribuidores de drogas para outros traficantes na região metropolitana de São Luís.

A prisão foi efetuada na madrugada de Sábado(19) no terminal rodoviário de São Luis. Segundo a polícia cada quilo do crack custa cerca de  R$ 15 mil reais.

Fonte Polícia Militar de Codó   

MORADORES DE ITAPECURU E PRESIDENTE VARGAS SE MOBILIZAM POR FLÁVIO DINO

itapecuru

Caminhada

O candidato da Coligação Todos Pelo Maranhão, Flávio Dino, foi recebido com festa nesta quinta-feira (24) nas cidades de Itapecuru-Mirim e Presidente Vargas. As atividades começaram com uma caminhada em Itapecuru.

“Esperamos ver com Flávio Dino um Maranhão melhor”, disse o carroceiro Luis Frazão Bezerra, que acompanhou o candidato na caminhada.  “Tenho certeza de que minha filha vai viver num Maranhão melhor, com uma boa educação e com empregos”, afirmou a autônoma Marlene Souza.

“Graças a Deus, todas as cidades onde andamos a acolhida é muito boa. No coração de todos está o desejo de um Maranhão diferente. A esperança que pulsa no coração dos maranhenses se transforma em abraço, em palavras de estímulo, de apoios”, disse Flávio sobre a receptividade em Itapecuru.

PRESIDENTE VARGAS

pres.vargas

Discursos

Depois foi a vez de Presidente Vargas. Centenas de pessoas acompanharam a carreata do candidato pelas ruas da cidade.

O lavrador e ex-vereador Joás Silva Santos foi um dos que estiveram com o candidato. “Estou votando em Flávio Dino porque acredito que, com ele, o Maranhão vai mudar. Porque ele é um homem sério, competente e tem vontade de melhorar a vida das pessoas”, afirmou.

“Trabalhei 23 anos com vigilante e fui demitido por redução de quadro. Estou aqui porque tenho fé que Flávio Dino vai mudar a nossa vida. A voz do povo é a voz de Deus, e ele vai ganhar”, disse Lucien de Jesus, atualmente desempregado.

Flávio afirmou que, até domingo, vai passar por mais de dez cidades. “Vamos continuar mostrando que estamos dispostos a levar a nossa mensagem, que é a da transformação social da vida do povo. E vamos aplicar corretamente o dinheiro do povo para que os serviços possam chegar à casa de todos os maranhenses”, acrescentou.

Assessoria Flávio Dino

IDOSO É ASSASSINADO COM GOLPES DE FACA NO PESCOÇO

NTC20140723122907

Vítima

Na noite da ultima terça-feira (23), o idoso Adriano Batista da Silva, de 84 anos, foi encontrado morto no quintal de sua casa, à Travessa Nova Vida no bairro Lys Castro, em Caxias. Ele foi assassinado com dois golpes de faca no pescoço.

A polícia militar esteve no local e colheu as primeiras informações. De acordo com o Sargento Lima, que atendeu a ocorrência, alguns pertences da vítima estavam revirados, o que levantou a hipótese de latrocínio, sendo que o idoso provavelmente entrou em luta corporal com o homicida.

Mas, a polícia civil que também esteve na residência do idoso descartou o latrocínio, após localizar a documentação, inclusive cartões de benefícios da vítima. Ainda de acordo com as investigações, na casa não havia sinais de arrombamento, o que leva a crer que Adriano abriu a porta da residência, momento em que alguém já o aguardava no quintal.

De acordo com familiares, o idoso morava sozinho e na manhã do último domingo foi a última vez que foi visto com vida por vizinhos.

Fonte: Direto da redação do NOCA/Mano Santos

 

POR JACINTO JÚNIOR: O MUNDO FASCINANTE DAS VIAGENS

10294348_306918329464987_7999389150286570278_n

Jacinto Júnior

Raras são as pessoas que aclamam um gosto especial pela leitura! Eu não as culpo e nem as condeno, pois, esse hábito é cultural em nosso país. Geralmente, os homens que expressam gosto especial pela leitura são os pertencentes às classes dominantes, classe média e classe média alta, pouquíssimos são aqueles de origem popular que se apaixonam pela leitura inspiradora e revolucionária; entretanto, há sim, aqueles que conseguem quebrar a redoma tradicional e se inserem no campo da leitura e, em muitos casos, para além. Esse fato é concreto.

Diante dessa repreensível realidade o que fazer para que a grande maioria da massa de homens, mulheres, crianças, jovens e adultos apreciem a leitura de um robusto livro e apreendam em si o peculiar gosto pela leitura? Além disso, temos outro elemento constituinte: o analfabetismo – que não é exclusividade de nossa cidade. A tarefa para reduzi-lo e/ou suprimi-lo deve ser priorizado com planejamento, equilíbrio e prazo estipulado para sua execução/término.

Esse nosso drama certamente, pode ser resolvido com medidas simples e, ao mesmo tempo, sem onerar de forma exacerbada o poder público. Existem modelos inovadores e idéias fantásticas que tem proporcionado a inversão dessa cultura rasa. Exemplo: a confecção de bibliotecas itinerantes (sua articulação poderia ser planejada a partir de um bairro e, ali, as pessoas responsáveis pelo projeto, interagirem com a comunidade de forma informal) e, assim, influenciar toda a comunidade a participar de uma ação coletiva.

A leitura é a porta fundamental para o ingresso do homem no mundo concreto e ao conhecimento. Podemos distinguir duas vertentes no campo da leitura, a saber: de um lado, a que trata do mundo real, onde se apresenta a realidade como ela o é; o nosso cotidiano, enfim, a análise teórica da ciência em várias correntes de pensamentos revelando-nos as suas inevitáveis contradições sociais; e, de outro, o campo da imaginação que ilustra situações fantasiosas, ilusionismos, ficção científica, utopias e etc.

O fator preponderante é que a leitura pode servir como álibe libertador das angústias dilacerantes ao indivíduo que não vislumbra nenhuma perspectiva para além de si mesmo enquanto sujeito aprisionado ao mundo opressor.

Em que medida a leitura modifica um homem e sua realidade? É possível isso? Acredito que o poder da leitura seja o elemento indutor capaz de fomentar uma transformação intelectual aguda em qualquer indivíduo, bastando para isso, querer se despir da velha cultura sustentada no conceito de dominação de classes, ou seja, de que somente pode ter acesso à cultura e à leitura, quem é rico. Tal conceito se materializa na alienação do homem socialmente, reproduzindo sua contínua paralisação no que se refere ao gosto e ao ato de ler e estudar concomitantemente. Portanto, evidencia-se por meio da não-leitura a ideologia de dominação de uma classe sobre outra.

 

PERDA: MORRE ARIANO SUASSUNA CONHEÇA UM POUCO DE SUA HISTÓRIA

10447766_760661673977260_5707106105307611484_n

Ariano Suassuna

O escritor e dramaturgo paraibano Ariano Suassuna, 87 anos, morreu nesta quarta-feira (23/7), no Recife-PE. Suassuna foi internado no Real Hospital Português, às 20h de segunda-feira (21) com um sangramento intracraniano. Ele foi levado para a sala de cirurgia em um procedimento emergencial. Em agosto do ano passado, o escritor sofreu infarto e AVC em intervalo de uma semana.

Em abril deste ano, Ariano foi aplaudido de pé ao entrar no auditório do Museu Nacional, onde recebeu homenagem na II Bienal Brasil do Livro e da Leitura. Ele prendeu a atenção do público durante a aula-espetáculo que, como toda a outra que fez durante a vida, teve por mote a valorização da cultura popular. Ariano reivindicava nas palestras o Brasil como berço de sua própria manifestação cultural.

Lúcido, Ariano concedeu entrevista exclusiva ao Correio na última vez em que esteve na capital federal. Falou sobre crenças, militância artística, e sobre o andamento do livro O jumento sedutor, que escrevia há mais de 30 anos.

VIDA: PRESENTES E PERDAS.

O autor paraibano sempre foi muito interessado pelas relações humanas e acreditava que a convivência com os seres humanos poderia ser rica de significados e experiências. O talento, que descrevia como um dos presentes que ganhara de Deus, dava a ele a habilidade para transformar o modo como costumava ver os trâmites da vida em histórias, tanto no teatro como na literatura. “Acho a vida um espetáculo maravilhoso, tem momentos muito duros, mas a convivência com o ser humano é muito enriquecedora, muito boa.”

Católico, Ariano levava para todos os lugares a imagem de Nossa Senhora gravada em uma medalha. Era ela que, segundo ele, mediava as conversas que tinha com Deus, principalmente, quando os pedidos eram muitos. “Converso muito com Deus, todos os dias. E entra muito assunto, muitos pedidos. Vergonhosamente, acho que tem mais pedido que agradecimento. Quando acho que estou incomodando muito, recorro a medianeira de todas as graças, que me acompanha a todo momento e para todo o lugar que vou, levo.”

As perdas na vida de Ariano vieram cedo. Aos 3 anos de idade, o pai foi assassinado e esse episódio o marcaria pelo resto da vida. “Éramos nove irmãos e hoje somos quatro, ou seja, eu perdi cinco irmãos e de homem só resto eu. Essas foram as piores perdas, além de outras perdas familiares, como uma tia, porque sou um homem que teve duas mães. Além da perda da minha mãe, teve a perda dessa tia.” Mas os presentes também vieram dentro da própria família. “Tive uma família maravilhosa, inclusive, meu pai exerceu uma grande influência, apesar de ter convivido tão pouco.”

PRÊMIO NOBEL

Ariano chegou a ser indicado pelo Senado Federal, em 2012, para concorrer à premiação. O nome de Suassuna foi defendido por ser um dos escritores brasileiros mais reconhecidos, mas principalmente pela valorização na sua obra da cultura nacional e, em especial, sertaneja. “Parece-me um prêmio político. Vou te dar um exemplo. O (político e primeiro-ministro britânico) Churchill, com todo seu pensamento belicista, começou a reivindicar, no fim da carreira, o Prêmio Nobel da paz. Ficaram com vergonha e deram o de literatura! (risos) Tolstói perdeu. Não deram. O jovem sueco (e dramaturgo Johan August) Strindberg ainda fez campanha, mas não deram. Acabaram dando para um outro sueco que só quem lembra o nome sou eu. Complicado. Problemas de geopolítica”, opinou o escritor.

ROMANCES

- O romance d’A pedra do reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta. Rio, José Olympio, 1971; Agir, 2005

- História d’O rei degolado nas caatingas do sertão: ao sol da Onça Caetana. Recife, Diário de Pernambuco, 1975-1976; Rio, José Olympio, 1977

- As infâncias de Quaderna, Recife, Diário de Pernambuco, 1976-77 (folhetins semanais)

- Fernando e Isaura [1956],Recife, Bagaço, 1994

- História de amor de Fernando e Isaura, Rio de Janeiro, José Olympio, 2006

PEÇAS TEATRAIS

- Uma mulher vestida de sol – Recife, Imprensa Universitária 1964
- O auto da compadecida – Rio de Janeiro, Agir, 1957
- O casamento suspeitoso – Recife, Iguarassu, 1961
- O santo e a porca – Recife, Imprensa Universitária, 1964
- A pena e a lei – Rio de Janeiro, Agir, 1971; 2005
- A farsa da boa preguiça – Rio de Janeiro, José Olympio, 1974
- A história do amor de Romeu e Julieta – São Paulo, Folha de S. Paulo, 19/01/1997

Fonte O Imparcial

MARANHENSES USAM A CRIATIVIDADE PARA DIVULGAR CAMPANHA DE FLÁVIO DINO

unhas-225x300

Criatividade

Maranhenses de diversas regiões do Estado estão totalmente engajados na campanha de Flávio Dino. Muitos deles estão participando ativamente e produzindo excelentes materiais que já circulam nas redes sociais.

Um exemplo é o de Beto Ferreira. Ele publicou no Facebook um ótimo vídeo sobre a caminhada de Flávio em Codó e em São João do Soter.

Já Rafael Costa postou, também no Facebook, uma bela série de imagens de moradores tirando fotos de Flávio Dino durante a carreata do fim de semana em Coelho Neto. São imagens muito boas que mostram o entusiasmo da população com a candidatura de Flávio.

E o Rafael ainda fez mais. Aos ver fotos que a campanha de Flávio divulgou em Coelho Neto, ele conseguiu se identificar numa delas. Aí ele fez uma montagem dessa imagem e da que ele tirou no momento em que foi fotografado. Ele é fotógrafo que aparece na foto de cima de camisa branca e bermuda xadrez.

Criatividade também não faltou para Maria José Gomes. Ela pintou as unhas com o símbolo da campanha de Flávio e colocou no Facebook.

Assessoria Flávio Dino

OBRIGAÇÃO DE DISCRIMINAR TRIBUTOS NA NOTA FISCAL É ADIADA PELA SEGUNDA VEZ

images (1)

OAB Codó

A Lei n. 12.741/2012 que obriga a discriminação de impostos na nota fiscal foi adiada pela segunda vez pelo Governo Federal.

A lei que entraria em vigor em junho de 2013 foi prorrogada para junho de 2014 através da Medida Provisória 620/2014.

De acordo com a Medida Provisória n. 649 de junho de 2014, a OBRIGATORIEDADE das empresas informarem a carga tributária de produtos e serviços aos consumidores na nota fiscal  foi prorrogada para 01 janeiro de 2015.

Pelo menos a FISCALIZAÇÃO JÁ PODE E DEVE OCORRER EM CARÁTER MERAMENTE EDUCATIVO, sem multas ou penalidades até o final de 2014.

A partir de janeiro de 2015 as empresas que não obedecerem a Lei praticarão crime contra o Código de Defesa do Consumidor e contra a Ordem Tributária.

Demais especificações e novas mudanças na atual poderão ocorrer. Por ora, até final do ano vigente as empresas de todo o país ganharam mais 06 meses de respiro para se adequarem à Lei, uma vez que o custo para adequação à exigência de informar ao consumidor sobre o valor real que paga por todo produto ou serviço poderá ser feita para pequenas empresas até mesmo em cartazes com os índices gerais dos tributos aplicados.

Já para empresas de médio e grande porte a OBRIGATORIEDADE é discriminar todos os impostos na nota fiscal.

A OAB CODÓ MA auxiliará, como mais um dos órgãos competentes, na realização de fiscalização em caráter educativo nas Empresas de toda a base territorial que abrange 07 Municípios Maranhenses.

Consumidor exija seus Direitos!

Codó, Maranhão, 23 de julho de 2.014.

Tomé Mota e Silva dos Santos
- Presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB CODÓ MA

- Professor de Direito e Legislação Social

 

 

BINÉ FIGUEIREDO DE CORPO INTEIRO NA CAMPANHA DE FLÁVIO DINO

images (1)

Biné Figueiredo

Já é dada como certa pela cúpula do PMBD estadual a ida do ex-prefeito de Codó, Biné Figueiredo, para o grupo de Flávio Dino. Essa informação chegou ao Blog do de Sá por meio de uma pessoa ligada ao grupo de Bine. A fonte fidedigna disse-me que foram muitos dias de conversa entre Biné e Edinho Lobão, mas o final não foi proveitoso para Biné, pelo menos foi o que me contou essa fonte. Sendo assim, Biné vai mesmo com o candidato a oposição ao grupo Sarney. Na semana passada quando da passagem de Flávio Dino por Codó, o candidato ao governo e o candidato ao senado Roberto Rocha foram a residência de Biné. Lá, os três tiveram uma conversa amigável, e pelo visto foi justamente o dia em que fecharam esse acordo.

MAS O QUE BINÉ EXIGIU DE LOBÃO FILHO?

Fiquei sabendo também que Biné Figueiredo fez um pedido meio que desafiador para o candidato Lobão Filho. O acerto seria a volta do grupo de Biné para a prefeitura de Codó. Não exatamente o próprio Biné, mas o filho, o deputado estadual Camilo Figueiredo, já que Biné não pode ser candidato por conta de problemas com a justiça. Isso seria um pedido quase impossível para Edinho, por conta dos apoios de Zito Rolim, Ricardo Archer, e Francisco Carlos de Oliveira. Portanto, com essa decisão Biné resolveu mesmo ficar com Flávio Dino. Sendo assim, só Deus sabe o que foi acertado entre esses dois homens.

 

JUÍZES DO TRE CONFIRMAM VONTADE POPULAR E MANTÉM ZITO ROLIM NA PREFEITURA DE CODÓ

zito-232x300

Zito Rolim

Mais uma vez, o Plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, em sua maioria, absolveu por 4 a 2 o prefeito de Codó, Zito Rolim, da acusação de prática de abuso de poder por meio de veículo de comunicação, mais precisamente da TV Codó, afiliada da Rede Meio Norte no município.

Da mesma forma como ocorrera no último dia 10, Zito Rolim saiu vitorioso no julgamento do TRE-MA, com o mesmo resultado favorável de 4 a 2. Os mesmos magistrados que absolveram Zito Rolim e Guilherme Archer repetiram seu voto neste processo. Como fizera no último dia 10, o desembargador eleitoral José Eulálio Figueiredo de Almeida avaliou que não se poderia falar na prática de abuso do poder como forma de ensejar desequilíbrio, desproporcionalidade ou existência de gravidade a afetar o resultado da eleição de forma a beneficiar ou a prejudicar qualquer um dos concorrentes.

Veja a fala do desembargador em sua avaliação no resultado do processo do último dia 10.

Posso dizer que conheço bem a realidade do município de Codó, onde se deram os fatos objetos deste julgamento porque fui juiz eleitoral durante 4 anos naquela comarca (1994 – 1998), quando já era usual a prática da propaganda eleitoral nos moldes que aqui vimos, sem que a sociedade local se deixasse influenciar por esta ou aquela manifestação política de candidatos a cargos eletivos de qualquer nível, haja vista o vínculo e a fidelização política de cada postulante com o seu reduto ou eleitorado e vice-versa”.

Nota: Ascom/Prefeitura Municipal de Codó

Página 1 de 14512345...102030...Última »