ESTUDANTE UNIVERSITÁRIO É ENCONTRADO MORTO EM CAXIAS

O estudante universitário Cláudio Hélio de Sousa Júnior, de 18 anos, foi encontrado morto, na tarde desta quarta-feira (31), sob a Ponte Metálica, em Caxias.

Um Boletim de Ocorrência registrado pelo pai da vítima, na manhã de segunda-feira (29), informa que Cláudio Júnior teria saído de sua residência e foi até a faculdade, depois seguiu para a casa de um colega deixar um documento e por fim desapareceu.

Segundo investigação da Polícia Civil, na terça-feira (30) o pai teria encontrado o seu filho na casa de um amigo, e estava visivelmente embriagado. O pai saiu para pegar um carro para levar seu filho para a UPA, mas ao retornar não o encontrou.

Ainda segundo a polícia, a vítima era estudante do curso de História, tinha histórico de depressão e havia perdido a mãe há pouco tempo.

O corpo foi encaminhado para o IML de Timon.

Fonte: Portal Noca

MARYA CLARA, DE CAPINZAL DO NORTE: A ANIVERSARIANTE DO DIA

Hoje quarta-feira (31), quem está aniversariando é  Marya Clara da cidade de Capinzal do Norte. A linda e simpática garotinha vai comemorar seu aniversário   com seus familiares e amiguinhos mais próximos. O blog do de Sá quem tem muitos leitores na cidade de Capinzal  do Norte, inclusive com os pais de Marya Clara, os amigos Marcos e Rayzinha, não poderia deixar de homenagear esta simpática menina.

QUÍMICO E EX-DIRETOR DO SAAE DE CODÓ DIZEM QUE O ATUAL DIRETOR MENTIU EM PRESTAÇÃO DE CONTAS NA CÂMARA DE CODÓ

Ex-diretor

Agora pela manhã, por volta das 11h, estive em contato com o ex-diretor do SAAE, Paulinho Maclaren, e com o químico  Marcos André Gomes dos Santos, que atuou no laboratório do Serviço Autônomo de Águas e Esgoto nos anos em que Maclaren esteve à frente da autarquia.

Ambos demonstraram insatisfação com as afirmações proferidas pelo novo diretor Evimar Barbosa que disse, na audiência pública de prestação de contas, realizada ontem, 30, na Câmara, que a administração anterior estava fazendo testes de qualidade de água que vai para os lares codoenses utilizando REAGENTE, tecnicamente chamado de Caldo de Lactose,  vencido desde 2013.

“Então a análise da água que era feita não tinha confiabilidade, se nós estávamos usando reagentes que estavam vencidos desde 2013, realmente, não tinha como precisar que nós estávamos fazendo a análise de uma água tratada”, disse Evimar

Entregando-me 4 DOCUMENTOS DE AUXÍLIO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA (DANFE), o químico afirmou provar, com eles, que nada estava vencido, como dissera o novo diretor. Na opinião de Marcos André, as próprias datas de compra e de validade indicam que a fala de Evimar Barbosa não passa de uma mentira.

Os DANFE, da empresa EMBRAMÉDICA PRODUTOS DE LABORATÓRIO LTDA. foram emitidos nas seguintes datas:

  • Comprado em 26/09/2013 – vencimento para  10/01/2017
  • Comprado em 08/072015 – vencimento para 12/08/2019
  • Comprado em 01/07/2016 – vencimento para 18/08/2019

Paulinho e Marcos André também apresentaram um DANFE com data de compra do reagente em 16/05/2017. Quanto à esta compra questionaram – Se o reagente estava mesmo vencido desde 2010 por que só nesta data (16/05/2017) a nova gestão do SAAE fez nova compra do mesmo produto?

No mais os dois, que não quiseram gravar entrevista apesar de meu pedido,  afirmaram que a água era analisada rigorosamente todos os dias da semana, o ano inteiro com reagente dentro da validade, e que nenhum consumidor correu qualquer risco de vir a beber água com coliformes fecais, por exemplo.

Fonte: Blog do Acélio

ALUNOS DA ZONA RURAL DE CODÓ PARTICIPAM DO PROJETO “RECREIO NO QUARTEL” NO 17° BPM

Na manhã de ontem, terça-feira (30), os alunos da Zona Rural de Codó, Escola Municipal Moisés Reis, localizada no Povoado São Benedito dos Colocados, tiveram a oportunidade de ter uma aula diferente no 17º Batalhão da Polícia Militar.

A atividade está relacionada ao Projeto “Recreio no Quartel”, que apresenta a rotina dos policiais e são desenvolvidas diversas atividades educativas, entre elas, educação no trânsito e prevenção ao uso de drogas. Os militares repassam os ensinamentos de maneira lúdica, e as crianças aprendem brincando a se tornarem bons cidadãos.

De acordo com o comandante do 17º Batalhão, tenente-coronel Jurandy Braga, “o Projeto é uma ação preventiva do 17º BPM com objetivo de ensinar às crianças a verdadeira função da Polícia Militar e também diminuir o risco do ingresso das crianças no mundo das drogas”.

No batalhão, as crianças visitaram a Central do 190 (onde são recebidas as ligações e denúncias da população), as salas do Comandante e dos oficiais, lancharam no refeitório, participaram de brincadeiras, assistiram à vídeos, à palestra, ao teatro de fantoches e, ainda, receberam lições sobre como dizer “NÃO” às drogas.

 ASCOM-17°BPM

 

SUSPEITOS DE MATAREM POLICIAIS MILITARES EM BURITICUPU SÃO PRESOS, UM DELES ATÉ CONVERSOU COM UM PARENTE DE UMA DAS VÍTIMAS

Após a morte do cabo Júlio César da Luz Pereira e do soldado Carlos Alberto Constantino Sousa, um dos suspeitos de cometer o crime, tenente Josuel Alves de Aguiar, chegou a conversar com um parente de um dos policiais que foram assassinados.

O diálogo se dá por meio do aplicativo WhatsApp e na mensagem Josuel afirma que não vai descansar até encontrar o militar. “Tô até doente. Mas não vou cessar até que encontre seu pai, afirma.

E o familiar da vítima diz que não existe crime perfeito e que o caso está estranho. “Assim espero Tenente. Pois isso está muito estranho, sem pistas, sem paradeiro, não existe crime perfeito hoje”.

Preocupado com a possibilidade de ser descoberta a autoria do assassinato, o suspeito pergunta o que a pessoa acha sobre o crime. Mas você acha o que assim? Tipo o que?”.

E o parente responde: Eu acho que esse crime vai ser elucidado, pois Deus não dorme”.

Entenda o caso

O tenente Josuel e os soldados Tiago Viana Gonçalves e Gladstone de Sousa são acusados de assassinar o soldado Carlos Alberto Constantino Sousa e do cabo Júlio César da Luz Pereira, que estavam desaparecidos desde o dia 17 de novembro do ano passado.

Eles foram presos na noite de terça-feira (30), após o pedido da delegada Nilmar da Gama Rocha à Justiça Militar, que decretou a prisão dos acusados. A representação é da Polícia Civil, que concluiu as investigações do caso.

Fonte: Neto Ferreira