NOTAS FALSAS DE 2 E 5 REAIS ESTÃO CIRCULANDO NO COMÉRCIO DE COROATÁ

Os comerciantes de Coroatá estão em alerta. Notas falsas de 2 e 5 reais estão circulando na cidade e começam a gerar preocupação.

A redação do site Coroatá Online conversou com alguns empresários locais que confirmaram o crime.

O foco desta vez, de uma possível quadrilha, são as notas de 2 e 5 reais, provavelmente pelo baixo valor e pela rápida circulação.

Atualmente existem equipamentos que podem ajudar na identificação de cédulas falsas como canetas e até mesmo um sistema de raio laser. O próprio vendedor também pode optar por confrontar a cédula contra a luz e conferir a marca d’água. Existem pelo menos dez pontos de diferença que facilitam a identificação de uma nota que não é verdadeira.

Fonte: Coroatá Online

SE DEU MAL: PRF PRENDE FALSA GRÁVIDA QUE TRANSPORTAVA 3 KG DE COCAÍNA PRESOS À CINTURA

Na quinta-feira (29), por volta das 18h30, no Km 260 da BR 010, em frente à Unidade Operacional da PRF em Imperatriz, sudoeste do Maranhão, policiais rodoviários federais abordaram um ônibus da empresa RA turismo de placas OXV-0509 que fazia a linha Goiânia/GO X Teresina-PI.

Durante fiscalização a todos os passageiros, foi verificado que uma mulher supostamente grávida apresentou comportamento suspeito, ficando bastante nervosa.

Com as evidências, a senhora acabou confessando aos policiais que estava transportando drogas junto ao seu corpo.

Após revista, verificou-se a presença de aproximadamente 3 Kg de cocaína enrolada em oito pacotes.

Diante dos fatos, os policiais deram voz de prisão e encaminharam a presa para o Plantão Central da Polícia Civil em Imperatriz.

Fonte: Neto Ferreira

CASO DO BLOGUEIRO DÉCIO SÁ: STF NEGA SOLTURA DE JÚNIOR BOLINHA

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou pedido de liminar no Habeas Corpus (HC) 144636, impetrado em favor de José Raimundo Sales Chaves Júnior, preso preventivamente pela suposta prática dos crimes de homicídio triplamente qualificado do jornalista Décio Sá, em São Luís, em 2012, e de associação criminosa, contra decisão do Superior do Tribunal de Justiça (STJ) que negou pedido semelhante da defesa.

De acordo com a relatora, o ato do STJ foi fundamentado. “Em análise de cognição sumária, não detecto a presença dos pressupostos autorizadores da concessão da medida liminar com a imediata revogação da prisão preventiva”, apontou.

Aquele tribunal avaliou que não há constrangimento ilegal na manutenção do acusado em custodia provisória desde 2012, pois o Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) apontou que, além das peculiaridades do caso concreto, houve contribuição da defesa dos acusados para a demora no trâmite da ação penal.

Caso

Em 2013, o juízo da 1ª Vara do Tribunal do Júri de São Luís decretou a prisão preventiva de José Raimundo Sales Chaves, conhecido por Júnior Bolinha, sob a acusação ter intermediado a contratação de um pistoleiro para matar o jornalista. O motivo do crime seriam postagens feitas no blog de Décio Sá sobre agiotagem e um crime cometido no estado.

Tanto o TJ-MA como o STJ negaram pedido de liberdade apresentado pela defesa. No HC impetrado no STF, a defesa do acusado alega excesso de prazo para formação de culpa, pois ele está preso desde junho de 2012. Sustenta ainda que a fundamentação para sua custódia é inidônea e que o STJ se omitiu em apreciar a possibilidade de aplicar medidas cautelares diversas da prisão.

Na decisão, a ministra Rosa Weber também solicitou informações do juízo da 1ª Vara do Tribunal do Júri de São Luís sobre a ação penal em que figura como acusado José Raimundo Sales Chaves Júnior quanto aos motivos de eventual demora no julgamento do processo e se os autos já retornaram para aquele juízo.

Fonte: Domingos Costa

 

FRANCISCO NAGIB VAI BOTAR PRA “LASCAR” COM OS VIGILANTES DAS ESCOLAS DE CODÓ

Estamos à beira do caos em Codó no que tange à prestação de alguns serviços,não bastando as últimas demissões em massa ocorridas entre março e junho, o alvo agora serão os vigilantes das escolas municipais. Não sou eu quem estou inventando “estória”, acontece que os profissionais da segurança patrimonial já foram advertidos de que nos postos onde se tem quatro vigilantes lotados, ficará apenas um e somente um, entenda como:

“Atualmente, as escolas municipais possuem nos seus quadros, quatro vigilantes que se revezam em apertadas escalas de 24 horas de serviço por 24 horas de folga, ou seja dois profissionais para cada dia no local de serviço. Está sendo divulgado para os profissionais que, em breve o número de vigilantes nas escolas será reduzido a apenas um vigilante, sendo que o horário de serviço será apenas durante a noite.

A atual escala de serviço é completamente desumana para os vigilantes, o profissional deixa de ter vida social e acaba dedicando 1/3 de seu tempo com o serviço, pois, além de ter de passar as 24h no serviço, e diga se de passagem com fiscalização intensa,  ao chegar em casa o profissional acaba tendo que descansar umas 10 horas para recuperar o sono perdido e no dia seguinte estará de serviço de novo.

ESCRAVOS

Assim podemos definir o sistema de trabalho dos vigilantes, que não recebem nem o adicional noturno, o salário dos profissionais está sendo pago sem nenhuma gratificação, que absurdo, isso é valorizar o codoense?

Como a maioria dos vigilantes são contratados, muitos preferem ficar calados e se sobrepor ao que o prefeito determina, pois qualquer mobilização reivindicatória poderá ocasionar em demissão.

Fonte: Blog do Bezerra, com mudança de título Blog do de Sá

 

MUÇULMANOS ESTÃO DANDO CALOTE NA CIDADE DE ESTREITO-MA

Desde que foram notados os primeiros grupos de paquistaneses no Maranhão a população começou a registrar alguns momentos e mostrar um certo temor. Na cidade de Estreito o medo tem se “estreitado”. A permanência do grupo na cidade já dura quase um mês e a população segue curiosa e assustada. O blog tem recebido denúncias de que eles compram, comem, e não querem pagar.

Os visitantes muçulmanos estão aproveitando a estadia em Estreito no Maranhão para proferirem a fé a qual acreditam. Contudo, alguns hábitos tem gerado revolta e medo nos estreitenses.

Os muçulmanos tem usado alguns serviços básicos dentro da cidade, como mototáxi e restaurantes, sem efetuarem nenhum tipo de pagamento, o que deixa as pessoas intimidadas, já que muitos só tem conhecimento negativo sobre os seguidores dessa religião. Ninguém até o momento denunciou os atos formalmente na delegacia, mas é grande a insatisfação externada ao blog.

Aqui eles já passaram por várias cidades, incluindo São Luís. Até agora ninguém sabe a real intenção deles. Na Polícia Federal renovaram o visto com a missão turística, mas nunca foram a Alcântara, Carolina ou Barreirinhas e muito menos foram apreciar nossas belas praias e nem o acervo histórico do Reviver.

Recentemente, o presidente dos EUA, Donald Trump, baixou decreto proibindo a entrada de pessoas de cinco países muçulmanos, incluindo o Paquistão, país de origem de nossos visitantes.

Fonte: Luis Cardoso