ELEIÇÕES 2020: LUÍS DA AMOVELAR PODERÁ CAIR DO CAVALO, EM COROATÁ

Luis da Amovelar

Com a aproximação das eleições de outubro, quem perde a cada dia mais aliados é o prefeito de Coroatá Luís da Amovelar Filho, que tem como chefe do grupo político o seu pai, Luís da Amovelar, ex-prefeito da cidade. A queda, politicamente falando, “dos Amovelar” tem sido gigantesca nos últimos dias.

PERDEU O VICE-PREFEITO

O vice-prefeito da cidade, Domingos Alberto (PSB), foi um dos que pulou do barco “amovelista” antes dele afundar de vez. Domingos Alberto agora faz parte do grupo político do empresário Edimar Franco, que é pré-candidato a prefeito e tem agregado aliados importantes para o pleito de 2020, em outubro. Aliado de longas datas de Luís da Amovelar, Domingos Alberto, anoiteceu e não amanheceu no ninho político de Luís,  algo inesperado pelo próprio prefeito e seus aliados.  Domingos Alberto sempre foi um aliado de primeira hora, fez a diferença durante sua estadia no grupo “amovelista”, porém, segundo ele, não teve o reconhecimento que lhe era devido em retribuição pelo apoio dado ao longo dos anos.

PARA OS ALIADOS DE LUÍS, AGORA DOMINGOS ALBERTO NÃO PRESTA

Típico do atual prefeito de Coroatá e seu grupo político, que acha que as pessoas são descartáveis, agora o atual vice-prefeito da cidade, que não é mais aliado, não presta mais. Seus próprios aliados, que ainda permanecem no grupo, passaram a desqualificar o vice-prefeito Domingos Alberto, taxando-o de “INGRATO” e outros adjetivos que partem daqueles que outrora o tinham como um aliado mais do que importante no grupo do atual prefeito, Luís da Amovelar Filho.

LUÍS, PODERÁ CAIR DO CAVALO

Prestes a terminar seu mandato, o jovem prefeito de Coroatá e seu pai, Luís da Amovelar, poderão cair do cavalo nas eleições deste ano. Os mais experientes em política acreditam que quem mais perde com isso é o próprio prefeito que, não conseguiu manter aliados importantes, a exemplo do atual vice-prefeito Domingos Alberto e outros.  Luís já não tem mais a segurança do governo do estado, que agora passou a depositar mais confiança no empresário  Edimar Franco, e com isso Luís da Amovelar já não é mais a bola da vez no Palácio dos Leões. Quem está no governo, como é o caso de Luís Filho, geralmente consegue agregar mais aliados, porém com ele tem sido o contrário, aliados importantes estão deixando de seguí-lo e partindo para outros ares. A queda do cavalo para os “Amovelar” poderá ser grande, e talvez definitiva, politicamente falando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *