POLÍCIA PRENDE SUSPEITO DE APLICAR GOLPES DE R$ 1 MILHÃO NO MARANHÃO E PIAUÍ

A Força Tarefa de Segurança prendeu Gilberto Maiony Lima Torres, 31 anos, na manhã desta segunda(16) na região da Santa Teresa, zona rural Leste de Teresina. Ele é suspeito de aplicar golpes financeiros que teriam rendido cerca de R$ 1 milhão.

Os policiais cumpriram um mandado de prisão preventiva solicitado pela Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Contra as Relações de Consumo (Deccoterc).

“Só do Banco do Brasil, ele tinha mais de 50 cartas de créditos em nomes de laranjas com valores de R$ 150 mil, R$ 200 mil”, informou o major Audivan Nunes, comandante da Força Tarefa.

A polícia disse que Gilberto teria trocado tiros com policiais na semana passada próximo à Nova Ceasa. “Ele estava foragido desde junho. Aplicava golpes em Teresina, no Ceará e Maranhão também e era investigado pela Deccoterc”, completou major Audivan.

O preso foi encaminhado à Central de Flagrantes.

Fonte: Portal Cidade Verde

ELEIÇÕES 2020: POR ENQUANTO, OS TIMBIRENSES ESTÃO APENAS “DANÇANDO”

Quando a eleição se aproxima, até os políticos caem na dança, mesmo sem saber como se desdobrar para levar seu par no rumo certo, mas o certo mesmo é que o povo vira rei nessas épocas. Em Timbiras, o pré-candidato a prefeito João dos Plásticos já começou suas andanças também na Zona Rural em busca de aliados para as eleições do ano que vem. No final de semana, o encontro foi no povoado Bom Jardim na Zona Rural da cidade onde João dos Plásticos aproveitou sua visita para dançar um bom forró com quem aparecia pela frente.

A SE A MODA PEGA

Caso a moda pegue, dançar forró vai se tornar uma constante de agora em diante para muitos pré-candidatos a prefeito do Maranhão. O problema vai ser o povo saber discernir essa dança repentina que aparece somente nesse período.

ZITO ROLIM, O PROFESSOR DE DANÇA NA REGIÃO

O mentor dessa façanha de dançar forró com eleitores foi o atual deputado estadual codoense Zito Rolim, que também já foi prefeito da cidade. Portanto, podemos até dizer de forma hilária e divertida que Zito Rolim é professor e um discípulo de muitos políticos da região que querem seguir seus passos dançantes. Talvez Zito Rolim pratique está façanha por gostar, e com isso acabou se tornando um bom forrozeiro na região, mas quando parte para outros políticos que nunca foram vistos em um clube dançando forró, é no mínimo hilário, e de se espantar com tanta dança.

EM TIMBIRAS, O POVO DEVE CONTINUAR DANÇANDO

Pelo visto, o que o povo Timbirense não sabe é que ano vem pode continuar DANÇANDO,  E DANÇANDO MUITO, caso não saiba escolher seu representante corretamente. Mas mesmo em meio às danças, o Timbirense está tendo outra opção de escolha nas eleições do ano que vem mesmo “DANÇANDO”. Diante de tantas tristezas e decepções vividas pelos moradores, uma diversão aqui, outra ali não faz mal a ninguém. Mas uma coisa é certa, o Timbirense precisa fazer um juízo de valor e saber o que de fato quer, afinal, nem só de dança vive o homem. Moral da história: não pode ser um rítmo que pode fazer o Timbirense mudar suas ideias, e sim um conjunto de valores. SIMPLES ASSIM..

                                                              ASSISTA AO VÍDEO ABAIXO:

 

EM PERITORÓ, PROMESSA DE FLÁVIO DINO NUNCA SAIU DO PAPEL, ASSISTA AO VÍDEO DE WASHINGTON GONÇALVES

O jovem morador de Peritoró, Washington Gonçalves, gravou um vídeo mostrando o local onde era pra ter sido construída uma nova rodoviária na cidade e até hoje a obra não foi adiante. De acordo com o vídeo, a obra foi só iniciada e até hoje os moradores da cidade não sabem o que o governo fez com os recursos que estavam disponíveis para a construção da mesma. De acordo com a placa, são quase CINCO MILHÕES que foram destinados e o prazo de entrega era para 180 dias.

 

 

ASSISTA AO VÍDEO ABAIXO:

PREFEITO DE PRESIDENTE DUTRA REPASSOU MAIS DE R$ 7 MILHÕES PARA EMPRESA ALVO DA POLÍCIA FEDERAL

Juran Carvalho

A gestão do prefeito Juran Carvalho (PP) em Presidente Dutra, município localizado a 347 quilômetros da capital, repassou exatos R$ 7.072.025,89 para a Coopmar (Cooperativa Maranhense de Trabalho e Prestação de Serviços), alvo da Polícia Federal, Seccor (Superintendência Estadual de Prevenção e Combate a Corrupção) e do Gaeco (Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas), em duas fases da Operação Cooperari, por desvio de recursos da Prefeitura de Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís.

O valor foi levantado pelo site ATUAL7 com base nas prestações de contas da administração municipal do pepista, entre os exercícios financeiros de 2013 a 2016. A prefeitura foi procurada, por e-mail, para se manifestar sobre a contratação da cooperativa, mas não houve retorno.

Segundo o levantamento, logo no primeiro ano de contrato com a gestão Juran Carvalho, foram pagos R$ 252.788,99 à Coopmar. No ano posterior, em 2014, os repasses subiram para R$ 2.221.471,85.

Em 2015 ocorreu o pagamento de valor mais alto, exatos R$ 2.724.452,31.

Possivelmente em razão da Coopmar haver entrado na mira da força-tarefa da Cooperari pela primeira vez, no exercício de 2016, último ano dos repasses, o valor caiu para R$ 1.873.312,74.

Esta é a quarta matéria de uma série que o site vem publicando para tornar público quanto a Coopmar faturou em quase duas dezenas de municípios maranhenses, e quem comandava a gestão municipal à época da assinatura dos contratos.

A primeira, publicada no início do mês passado, mostrou que a cooperativa recebeu R$ 3.318.440,36 da gestão de Miltinho Aragão (PSB) em São Mateus, entre 2014 e 2016.

Também já foi revelado que em Rosário, mesmo período, os ganhos obtidos pela Coopmar na gestão de Irlahi Linhares Moraes (MDB) chegaram a R$ 10.850.442,77.

Maior repasse do levantamentos já realizados, em Santa Helena, durante a passagem do Dr. Lobato (Cidadania) pela prefeitura, entre os exercícios financeiros de 2015 e 2016, exatos R$ 13.743.621,92 foram desembolsados dos cofres públicos do município para a cooperativa.

Segundo apurou o site ATUAL7, todos os contratos celebrados entre as prefeituras maranhenses e a Coopmar permanecem sob investigação da força-tarefa da Cooperari, além de promotorias de comarcas locais.

Recentemente,  o juiz Ronaldo Maciel, titular da 1ª Vara Criminal de São Luís, privativa para processamento e julgamento de crimes cometidos por organizações criminosas, autorizou o compartilhamento de provas obtidas no bojo da ação penal que tem como réus os cooperados-cabeças da Coopmar envolvidos no assalto aos cofres públicos de Paço do Lumiar.

O objetivo, segundo a decisão do magistrado, é que o material sirva para a eventual responsabilização em improbidade administrativa e criminal de outros envolvidos no esquema apontado pelas investigações.

Fonte: Atual7

 

A DIFÍCIL MISSÃO DE RUBENS PEREIRA JÚNIOR, EM SÃO LUÍS

O deputado federal licenciado Rubens Pereira Júnior (PCdoB) criou uma agenda na imprensa com intuito de buscar as diversas camadas da sociedade e tornar mais conhecido seu nome em São Luís.

Desde a semana passada Rubens tem publicado nas suas redes sociais entrevistas em diversos programas de televisão e rádio da capital para falar sobre algum tema relativo às ações da Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), na qual é o titular desde o inicio do ano.

Júnior oscila em torno de 1% em todas as pesquisas de intenção de votos já divulgadas a respeito das pré-campanhas a prefeito de São Luís.

É bem verdade que Rubens Júnior possui preferência de parte do partido para ser o nome do PCdoB na disputa, entretanto, o governador Flávio Dino que verdadeiramente ‘bate o martelo’ ainda não definiu em favor do deputado.

Caso não ‘decole’ e ultrapasse a casa de pelo menos 10% até antes das Convenções, a incerta candidatura Júnior será abortada…

Fonte: Domingos Costa

JUSTIÇA DETERMINA AFASTAMENTO DE DOIS VEREADORES EM BOM JARDIM

A pedido do Ministério Público do Maranhão através do promotor de justiça da comarca de Bom Jardim Dr Fábio Santos, a justiça determinou na tarde desta sexta-feira(13) o afastamento imediato dos vereadores ANTONIO GOMES DA SILVA(Antonio Cesarino) e MANOEL DA CONCEIÇÃO FERREIRA FILHO(O Sinego). Além de decretar o afastamento de ambos, o juiz Bruno Barbosa Pinheiro decretou ainda o bloqueio de todos os bens e de valores em contas correntes.

Antonio Cesarino e sua esposa Ana Lídia são acusados de terem efetuado um desvio de mais de R$ 100 mil dos cofres da Câmara Municipal de Bom Jardim. Os demais envolvidos na ação, estariam, tentando produzir provas falsas para salvar os dois primeiros acusados de uma possível condenação.

Aduz, ainda, o Ministério Público, que os acusados Antonio Cesarino e Sinego estariam aliciando servidores e ex-servidores da Câmara Municipal, utilizando-se da facilidade de seus cargos, para adquirirem atas e documentos da Casa Legislativa e, posteriormente, produzirem documentos falsos.

Em sua decisão, o juiz Bruno Barbosa atendeu todos os pedidos do promotor de justiça e decretou o afastamento dos vereadores.

Ante o exposto, DEFIRO parcialmente o pedido liminar e, com supedâneo no art. 20,
parágrafo único, da Lei 8.429/1992, e com o fim de resguardar e garantir a instrução processual, DETERMINO O AFASTAMENTO dos requeridos ANTONIO GOMES DA SILVA, mais conhecido por “Antonio Cesarino”, e MANOEL DA CONCEIÇÃO FERREIA FILHO, mais conhecido como “Sinego”, do exercício dos cargos de Vereadores do Município de Bom Jardim/MA, ao tempo em que DECRETO ainda a indisponibilidade dos bens pertencentes aos requeridos Antonio Gomes da Silva (Antonio Cesarino) e Ana Lídia Sousa Costa (Ana do Cesarino), até o limite de R$ 100.000,00 (cem mil reais).

Fonte: Minuto Barra