TUDO PODE ACONTECER: ROBERTO ROCHA MINISTRO NO GOVERNO TEMER E PINTO ITAMARATY NA CADEIRA DO SENADO

RR-foto-7-diploma-Pinto-e-Paulo-Matos

Pinto e Roberto

Com o iminente afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT) no Senado Federal por meio do pedido de impeachment, e a consequente chegada do vice-presidente Michael Temer (PMDB) no Palácio do Planalto, começa se desenhar um novo cenário na política nacional e a composição do possível governo peemedebista.

Uma das possibilidades que vem ganhando voz entre as tantas especulações em Brasília, é a de um Ministério para o PSB –  que votou com a totalidade da sua bancada na Câmara Federal à favor do prosseguimento do impeachment.

O mais cotado para assumir o cargo de primeiro escalão do futuro governo – possivelmente a Agricultura – é o senador maranhense Roberto Rocha (PSB). Ele conta com o apoio da cúpula socialista e deve votar contra o governo petista no Senado.

Quem assume a cadeira de Roberto Rocha, caso seja concretizado o acordo no eventual governo Temer, é o suplente Pinto Itamaraty, para agrado do PSDB que ganhará mais uma cadeira, e será o segundo maior partido da Casa, atrás somente do PMDB.

São Luís 2016

Nesse caso, a mexida no tabuleiro na Capital Federal afeta diretamente as articulações de bastidores na capital maranhense. É que acomodado no Senado, Pinto Itamaraty abriria mão de ser o indicado a vice de Eliziane Gama (PPS).

O nome do companheiro de chapa da líder nas pesquisas, seria indicação do “ministro” Roberto Rocha, que sem sombra de dúvida, optará pelo seu filho, o vereador Roberto Rocha Júnior.

Nesse cenário, por mais hipotético que seja, porém factível, o PPS contaria com o tão sonhado apoio do PSB e do PSDB em seu palanque.

Mas, só lembrando, que o momento pré-eleitoral é repleto de numerosas especulações, tudo pode não passar de variáveis, ou não…

Fonte: Domingos Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *