A QUEM PODEMOS RECORRER? ELEMENTO DE ALTA PERICULOSIDADE É PRESO EM POUCO TEMPO TRÊS VEZES E JÁ ESTÁ EM LIBERDADE

DSC05686

“Bebezão”

Coisas que só acontecem em Codó ou em outras cidades onde a justiça dá as costas para a população. Não posso comentar de outra forma, com tom desse nível ainda é moderado e modesto para expressar a indignação de quem perdeu um bem material e que o Estado ou a Justiça não repara nem trás de volta.
Esse filho de Deus, que vocês vêm acima é o famoso Donizete Pereira da Silva, conhecido por “BEBEZÃO”, elemento de alta periculosidade que aterroriza as vítimas e que foi preso pela polícia em pouquíssimo tempo três vezes. A polícia até faz sua parte, mesmo com todas as dificuldades e limitações.
Quando um indivíduo desse é preso, os policiais ainda vão atrás das vítimas, que fazem o reconhecimento do criminoso e o delegado faz a autuação e tudo mais. Nesse momento aparece um profissional daqueles de portão de delegacia para tentar desqualificar o trabalho investigativo e apontar falhas nos procedimentos adotados, desde a prisão até o encerramento da fase do inquérito. Esse mesmo profissional pega o processo e leva até ao Fórum, e lá dá entrada em vários Habeas tudo que tem direito e aquela autoridade suprema que às vezes nem residem na comarca, e com isso não sabem quem está aterrorizando a cidade no momento, acaba assinando um documento relaxando ou decretando a soltura do acusado. Aí dá no que dá, BEBEZÃO voltou para as ruas e de novo está praticando assaltos e roubos de motocicletas em Codó, com reconhecimento de vítimas e tudo. A sociedade não merece tanto sofrimento, e depois sociedade e imprensa, não vá colocar a culpa na polícia. Vá bater na porta de um dos gabinetes onde funcionam as Varas responsáveis por parte do caos do judiciário.

Fonte: Blog do Bezerra

Um comentário em: “A QUEM PODEMOS RECORRER? ELEMENTO DE ALTA PERICULOSIDADE É PRESO EM POUCO TEMPO TRÊS VEZES E JÁ ESTÁ EM LIBERDADE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *