AGRICULTORES SE DIZEM AMEAÇADOS POR “CAPANGAS” DE RICARDO ARCHER

cáritas

Reunião

Um grupo de trabalhadores rurais da comunidade São Benedito dos Colocados – área reconhecida como terra quilombola -, em Codó, acusou ontem (23) o ex-prefeito Ricardo Archer de estar usando um pistoleiro para ameaçar as famílias instaladas no local.

Em coletiva de imprensa realizada terça-feira (23), na sede da Cáritas Brasileira, entidade vinculada à Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), os quilombolas deram detalhes das ameaças.

“Como é que você vai perguntar onde mora uma pessoa segurando na arma? É ameaça, ou não é?”, questiona Waldivino Silva.

No total, são 74 as famílias ameaçadas de morte. Eles vivem e trabalham em uma área de 544 hectares de terra que Archer reivindica para si.

Para os trabalhadores, o Instituto de Terras do Maranhão (Iterma) já poderia ter resolvido a questão, mas é omisso.

Presente à coletiva, o secretário Gerson Pinheiro (Igualdade Racial) prometeu conseguir uma audiência dos camponeses com o secretário de Segurança, Jeferson Portela. A Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) também foi convidada para a reunião, mas não enviou qualquer representante. O blog tentou contato com Archer mas não obteve sucesso, mas estamos a disposição para quaisquer esclarecimento sobre esta postagem.

Fonte: Gilberto Leda

 

5 comentários em: “AGRICULTORES SE DIZEM AMEAÇADOS POR “CAPANGAS” DE RICARDO ARCHER

  1. A matéria sobre a tentativa escandalosa de Ricardo Archer expulsar mais de 70 famílias da comunidade de São Benedito dos Colocados, área quilombola, é a mesma coisa que o candidato dele, o Biné Figueiredo, vem fazendo desde a década de 1970, que é grilar a propriedade do povo. Come se ver, em matéria de grilagem de terras, o Ricardo Archer é um aplicado aluno de Biné. Estão vendo com eles fazem com os pobres? Não dá nem pra imaginar o mal ao povo que os dois juntos seriam capazes de fazer. Já perderam a eleição, e agora querem tomar a terra dos pobres lavradores. Só Nagib pra consertar isso. E o povo quer o 12.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *