ALÔ FÁBRICA DE CIMENTO NASSAU DE CODÓ: PAGUE SEUS FUNCIONÁRIOS….

indice

Nassau Codó

Ontem, quinta-feira (17), o Blog do de Sá recebeu, em momentos diferentes, a visita de cinco pessoas que trabalham na fábrica de cimento Nassau da cidade de Codó. Os funcionários relataram os mesmos problemas que foram publicados pelo Blog na semana passada, onde postamos uma matéria sobre a falta de compromisso dos diretores e donos da fábrica com seus funcionários, ou seja, os trabalhadores não estão recebendo seus salários.

FUNCIONÁRIOS VÃO PARAR DE TRABALHAR NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA.

O grupo de pessoas que procurou o titular do Blog na manhã desta quinta-feira (17), vai parar de trabalhar na próxima segunda-feira (21), caso o pagamento não seja efetuado ainda essa semana. De acordo com os trabalhadores, já passa dos três meses sem que o pagamento seja efetuado.

O SINDICATO NÃO DÁ A MÍNIMA PARA OS TRABALHADORES.

O sindicato, que é responsável para defender os trabalhadores, não tem dado a mínima para os funcionários. “Nós não sabemos a quem recorrer. O presidente do sindicato (Cerca de Quintal), nem trabalha mais. Ele não nos atende e nem nos dá explicação de nada. Nós merecemos respeito e tanto o sindicato quanto a empresa Nassau não está nos tratando com respeito, e muito menos com dignidade” relatou revoltado um dos funcionários.

7 comentários em: “ALÔ FÁBRICA DE CIMENTO NASSAU DE CODÓ: PAGUE SEUS FUNCIONÁRIOS….

  1. Bem meus colegas, a situação aqui na Itapissuma (Fronteiras-PI) não é diferente… Estamos com 5 quinzenas atrasadas e quem saiu de férias em setembro de 2016 até agora não recebeu. A Diretoria propôs um acordo enganador de parcelar salários atrasados e em fevereiro pagamento em dia: em dia de passar fome foi o que aconteceu. Acordo não cumprido. O pessoal está parado as atividades desde quarta passada. E dia 10/02 foram ameaçados de demissão caso não retornem ao trabalho. O Sindicato fantasma que esteve uma vez na fábrica no mês de agosto para negociar acordo coletivo e depois sumiram, agora aparece com advogado propondo ação conjunta para rescição indireta. A Gerência agora aparece a estória de plano de demissão voluntária parcelada… Tá dificil…

  2. A situação aqui em Recife na Sociedade de Táxi Aéreo Weston, que é uma empresa de táxi aéreo do grupo não é das melhores, salários há mais de dois meses atrasados e quando sai alguma coisa é parcelado, 13º salário só quem tem salário baixinho recebeu um pouquinho e parece que não tem expectativa de melhora.
    Sem falar que estão com mais de 2 anos que não depositam o FGTS dos empregados e a cada dia os gerentes vem com uma mentira.
    Dá prá se ver claramente que os donos estão com má intenção, até mesmo porque não demitem ninguem se tornando aos funcionários uma tortura, pois como é que os pais de família vão honrar seus compromissos sem receber? Enquanto isso eles ficam voando prá e prá cá nos aviões da empresa gastando milhoes como que nada estivesse acontecendo.

  3. Hoje mais uma vez, a administração da Itabira mostrou o grande descaso com os trabalhadores, ontem depositaram com atraso de dois meses para os funcionários com salário contratual 1490,00, hoje 1495,00, estão nos fazendo de palhaços, e o povinho do sindicato agem com a mesma cara de pau como se nada estivesse acontecendo. Até quando estaremos convivendo com esta safadeza? Dizer que é a crise é fácil mas como explicar os depósitos mensais de 3 milhões de reais mensais impostos pela direção da empresa em conta de quem está em frente da administração do grupo? Reformas milionárias em casas ocupadas por engenheiros que alugam suas residências particulares e moram em imóveis do grupo? Que me desculpe o Sr. Nelson mas não estão nem aí para o social.

  4. Hoje tivemos aqui na unidade de Itabira, a certeza que a administração do grupo está pouco se lixando para seus funcionários, e fazendo da gente mais uma vez de palhaços, ontem após depositaram os salarios de quem recebe contratual até R $ 1940,00 hoje R $ 1945, 00. E os caras de pau do sindicato ficam como se tudo está na mais perfeita ordem. Até quando esta safadeza vai ficar impune. Que me desculpe o Sr. Nelson, mas estão pouco se importando para o social, uma vez que três milhões todo mês é depositado na conta de quem está de frente do grupo e o teabalhador que se dane.

  5. Prezado Leandro concordo que divulgue esta situação caótica que a “fábrica de cimento” está passando.
    Também, é lamentável a situação financeira dos funcionários, pois o salário ao final do mês é o que espera todo trabalhador.
    Contudo, Leandro, entendo que existe uma situação mais grave ” prestes a acontecer ” e temos que envolver toda sociedade, que é evitae um possível encerramento das atividades da empresa, assim como ocorreu com uma das empresas do grupo na cidade de Coelho Neto.

    A função social da “fábrica de cimento” em nossa cidade é muito importante, pois o que existe de mais importante é a geração de empregos em um momento, que no Brasil a cada dia aumenta o número de desempregados.

    Então, como fazer para salvar os empregos gerados pela “fábrica de cimento”????

    Já temos indústrias, de famílias tradicionais, fechadas em nossa cidade, as quais se estivessem em funcionamento estariam gerando no mínimo 1.500 postos de trabalho.

    Você como um líder da comunicação, tente dialogar com os diretores do Grupo Nassau em Codó, pois mais importante que o ganho de uma demanda trabalhista É A MANUTENÇÃO DOS POSTOS DE TRABALHO na cidade, contudo de forma que os trabalhadores não fiquem sem seus salários(tem que haver uma solução…..).

    Abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *