ALÔ FLÁVIO DINO: HOSPITAL DO ESTADO EM TIMBIRAS ESTÁ HÁ UM MÊS SEM OXIGÊNIO

hgt

HGT

Quem quiser morrer em Timbiras já pode. É assim que será tratado quem precisar de atendimento no hospital do Estado na cidade de Timbiras. O maior hospital da cidade está há um mês sem Oxigênio. É isso mesmo que os senhores leitores estão acabando de ler! O hospital está há um mês sem oxigênio na UCI (que significa uma pequena UTI). Esse suporte já não está tendo mais no hospital, e por conta disso o hospital não está recebendo pacientes graves nesse setor que precisa de oxigênio.

ENTENDA PORQUE ESTÁ SEM OXIGÊNIO

A denúncia chegou ao blog esta semana, por meio de uma pessoa que estava acompanhando um paciente que precisou de oxigênio. A identidade da mesma não será revelada a pedido dela. A falta de oxigênio no hospital geral de Timbiras está acontecendo porque o Estado não pagou a empresa White Martins, que prestava serviço e trabalhava justamente com esse tipo de material. Por conta da falta de pagamento, a empresa não está mais oferecendo o serviço. A empresa está inclusive com dificuldade para honrar seus compromissos por conta do atraso no pagamento. Me disseram lá que a empresa está com um mês que deixou de fazer o trabalho, eles têm total razão. Lá ninguém fala nada, o diretor Dr. Cláudio Paz parece que não está vendo essas coisas acontecerem no hospital disse a denunciante ao blog.

O BLOG PROCUROU O DIRETOR DO HOSPITAL, DR. CLÁUDIO PAZ.

O titular do blog entrou em contato com o diretor do Hospital, o médico Cláudio Paz, para saber sobre a informação da falta de oxigênio no hospital. O mesmo disse o seguinte: Nós estamos com problema mesmo, mas nós estamos funcionando com oxigênio em cilindro. Nós temos oxigênio nas enfermarias e temos oxigênio quando precisa. Nós não temos oxigênio na rede, mas temos em cilindro, mas nós diminuímos nosso número de cirurgias, inclusive cirurgias eletivas disse Dr. Cláudio Paz.

3 comentários em: “ALÔ FLÁVIO DINO: HOSPITAL DO ESTADO EM TIMBIRAS ESTÁ HÁ UM MÊS SEM OXIGÊNIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *