ASSASSINATO DE MOTOTAXISTA REVOLTA POPULAÇÃO E ECOA NA CÂMARA MUNICIPAL DE CODÓ

unnamed

Max Tony

O brutal assassinato do mototaxista José Rodrigues Costa, o Zé Buchinho, ocorrido no mês passado, comoveu a população codoense. Manifestações de colegas de profissão e a indignação popular com o crime hediondo continuam reverberando nos discursos lamentosos das famílias. Em seu discurso na semana, o Vereador Max (PT do B), abordou a questão da segurança pública, suas limitações no município de Codó e lamentou a morte do trabalhador.
“Por que mais um pai de família é morto¿ Um trabalhador, um mototaxita, que em pleno exercício de suas atividades laborais é assassinado brutalmente em nosso município para roubarem sua moto. Isso nos indigna e nos faz refletir sobre a nossa situação social e mais ainda, sobre a fragilidade que se encontra essa categoria de trabalhadores tão importantes para nosso município”, declarou.
O parlamentar discorreu sobre a necessidade das autoridades se unirem para a definição, com urgência, de um plano de segurança envolvendo legislativo e executivo, município e estado. “É na ausência do Estado que a criminalidade, a violência se abastece e reabastece. É a sensação de impunidade que é despertada as ações criminosas”.
Max ainda atribuiu a atual situação da violência nacional à corrupção de autoridades e agentes públicos, do pouco entrosamento e colaboração entre todas as polícias, promotores e autoridades judiciárias. “Infelizmente essa indefinição nos aprisiona e alimenta ações maléficas como a que aconteceu com o nosso amigo Zé Buxinho e tantos outros homens de bem. Quero me solidarizar com os familiares do saudoso Zé Buxinho e me colocar a disposição da categoria de mototaxistas do município para buscarmos melhores condições de trabalho”. Lamentou o edil.
O legislador ainda desejou boa sorte ao Tenente Jurandir, que assume o Batalhão do Município de Codó e agradeceu ao Coronel Xavier, pelo brilhante trabalho realizado no município de Codó

Juventude e fé na luta contra as drogas
Max Tony encerrou seu discurso ratificando a ideia de que um dos mais concretos caminhos para a “guerra” contra violência são a fé e a força da juventude. “Já disse outras vezes aqui e repito que as drogas e o tráfico tem uma ligação significativa com o aumento da violência. Temos uma população de jovens, homens e mulheres doentes e sem possibilidades de tratamento, um problema social e familiar sem precedentes”.
Para exemplificar o que a força da nova geração pode fazer, Vereador Pastor Max citou e parabenizou a saudável e louvável iniciativa do grupo Força Jovem, da Igreja Universal, que realizou no último sábado um grande evento contra as drogas: o “Saiba dizer não”. “O grupo reuniu centenas de jovens para que busquem o melhor caminho em Cristo Jesus e entenderem e discutirem o mal que as drogas tem causado em nosso município”, finalizou Max.
Ascom.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *