AUTORIDADES AVALIAM COMO GRANDE SUCESSO A PASSAGEM DA CARAVANA DA LIBERDADE POR CODÓ

IMG-20150821-WA0030

Autoridades reunidas na caravana da liberdade

A caravana passou a população acompanhou de forma bem entusiasmada. Foram três dias de trabalhos, atividades, serviços e participação popular. Durante os dias 18 à 20 de agosto, Comissão para a Erradicação do Trabalho Escravo no Maranhão (Coetrae/MA) realizou, juntamente com representantes de órgãos públicos e da sociedade civil, a Caravana da Liberdade. Durante o evento foi sugerido o fortalecimento das políticas públicas em regiões mais vulneráveis do estado, o mapeamento da educação no campo e a intensificação na divulgação dos canais de denúncia. Também foi feita uma moção de apoio ao fortalecimento das instituições que atuam no combate ao trabalho escravo – principalmente a Superintendência do Trabalho e Emprego, o Ministério Público do Trabalho e a Justiça do Trabalho.
O encontro contou com o apoio das secretarias estaduais de Direitos Humanos e Participação Popular, Extraordinária de Juventude, Saúde, Educação, Pesca e Aquicultura, Desenvolvimento Social, Trabalho e Economia Solidária; do Viva Cidadão; do Tribunal Regional do Trabalho; do Ministério Público do Trabalho; da Universidade Federal do Maranhão – Campus Codó; do Ministério Público Estadual; da Prefeitura de Codó; da Câmara Municipal de Codó; da Prefeitura de Peritoró; da ONG Plan; da ONG Repórter Brasil; do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Codó; do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Peritoró; e do Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos Carmen Bascarán (CDVDH/CB).

BONS RESULTADOS

IMG-20150821-WA0031

Pedro Belo e Iury Corrêa

O evento incluiu painéis, oficinas, roda de conversa, passeatas de mobilização, depoimentos dos trabalhadores resgatados, exposições fotográficas, serviços de saúde, exibição de vídeos, entre outras ações. Foram oferecidos, ainda, serviços do Viva Cidadão e do Sistema Nacional de Emprego (SINE), como expedição de carteiras de trabalho e cadastro do trabalhador.A proposta de criação de rede regional para combater o trabalho escravo e a instalação da primeira Comissão Municipal de Erradicação do Trabalho Escravo em Codó, foram alguns dos resultados da Caravana.Durante a passagem da Caravana, lideranças e a Seccional da OAB também exigiram a instalação da Vara do Trabalho de Codó.
Para o vereador Pedro Belo (PC do B), a união das instituições e a mobilização popular foram fundamentais para o sucesso da terceira edição do evento. “Conseguimos mobilizar boa parte da população na caminhada pela Erradicação do Trabalho Escravo em Codó e todo o estado. Também foi anunciado pela Secretaria Estadual de Educação, que em setembro começa a formação dos educadores da rede estadual de ensino para atuarem como multiplicadores do Projeto “Escravo Nem Pensar” nas escolas, resultado de uma parceria entre o Governo do Estado e a ONG Repóter Brasil. A previsão é a capacitação de 10 mil professores. A sociedade já incorporou a passagem da caravana e entendeu a ideia do evento. Por isso obtivemos um resultado tão positivo este ano”, finalizou o parlamentar.

Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *