BLOGUEIRO É AGREDIDO POR SEGURANÇAS DE ANDREA MURAD DURANTE COMÍCIO EM COROATÁ

1926272_741989352507295_7397648433615096474_o

Pablo lima

Universitário em São Luís e blogueiro em Coroatá, o jovem Pablo Lima foi alvo de ataques virulentos na cidade de Coroatá. Ao tentar fazer registro fotográfico de evento promovido por Andrea Murad (candidata a deputada estadual pelo PMDB), Pablo foi abordado por seguranças da família Murad – que o agrediram e levaram o aparelho de celular em que o blogueiro fazia fotos do evento.

No mesmo dia, o estudante buscou a sede da Polícia Militar e atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Coroatá para fazer registro da agressão e exame de corpo delito. Pablo relatou em seu blog (Coroatá de Verdade) que não foi atendido em nenhuma das duas instituições, que não funcionam aos finais de semana. Pablo permanecerá em Coroatá na hoje (25), onde pretende registrar queixa e fazer os exames necessários.

Pelas redes sociais, Pablo desabafou após a agressão. “Estou revoltado em saber que Coroatá caminhou pra esse atraso, teríamos regredido para a idade da pedra e ninguém me avisou? Onde já se viu um profissional da imprensa, filho de Coroatá ser agredido por fotografar um comício que estava sendo realizado em praça pública?”

Para ele, a agressão e o furto de seu aparelho celular são símbolo do coronelismo político no Maranhão, retratado nas famílias Sarney / Murad / Lobão. Pablo é crítico contumaz do grupo Sarney por meio de seu blog e participa ativamente de movimentos sociais da oposição pelo estado. Ele faz parte da “Juventude Solidária”, ligada ao Partido Solidariedade, que faz parte da aliança de oposição que apoia Flávio Dino na disputa pelo Governo do Estado.

As fotos que registram a agressão foram postadas em diversos blogs espalhados pelo Maranhão. Nas imagens, apareceram hematomas no rosto e nos lábios do universitário agredido pelos seguranças.

O blogueiro informou ainda que buscará auxílio na capital a fim de prestar depoimento relatando o episódio ao Ministério Público e à Polícia Militar, em São Luís. Após o ocorrido, Pablo recebeu inúmeras manifestações de solidariedade na internet.

Na semana passada, blogs registraram outra cena de “mandonismo político” ocorrida em Coroatá. Durante comício realizado por Andrea Murad  do PMDB na cidade, o secretário de Saúde, Ricardo Murad (PMDB), foi flagrado no palco ordenando que seus seguranças se dirigissem à casa ao lado para que desligasse o aparelho de som que, segundo o secretário, estava atrapalhando o comício realizado em praça pública.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *