CODOENSES AFIRMAM COMPROMISSO COM FLÁVIO DINO E COMENTAM SOBRE CAMINHADA DA MUDANÇA EM CODÓ

10531110_703225043078064_1853274301_n

Comitiva de Codó

Dezenove líderes políticos do município de Codó, a 290 km de São Luís, reafirmaram em reunião na tarde desta segunda-feira (14) o apoio ao candidato da Coligação Todos pelo Maranhão, Flávio Dino. Eles também definiram as prioridades para região e falaram sobre a expectativa para Caminhada da Mudança marcada para o próximo sábado (21) em Codó.

“Temos uma expectativa muito boa para a caminhada em Codó. Sabemos da dificuldade que hoje vive o povo maranhense e dessa necessidade de mudar o Maranhão. Precisamos de um governo que seja do povo do Maranhão”, disse o vereador Pedro Belo (PCdoB), também candidato a deputado federal.

Diante de várias necessidades e problemas sociais, as lideranças políticas de Codó elegeram o desenvolvimento da Saúde e as questões da Segurança Pública como prioridades para a região.

De acordo com o advogado Francisco Mendes Sousa, Codó, com 120 mil habitantes, é um município responsável pelo atendimento de 240 mil pessoas. Ainda assim, não conta com atendimento de saúde adequado. “Apesar da grande demanda que temos em Codó, não contamos um com um hospital macrorregional para atender não somente a Codó, mas a toda a região”, disse ele.

PEREGRINAÇÃO

O presidente do PSDB, João dos Plásticos, lembrou que a falta de atendimento adequado continua provocando a peregrinação de pacientes maranhenses em busca de atendimento no Piauí. “O mais grave é que agora nossos pacientes estão retornando sem atendimento, porque, além de tudo, o governo cancelou o acordo com o Piauí”, lamentou.

Outro problema classificado como grave pelas lideranças do município refere-se à Segurança Pública. Jean Pierre, do SINPROESEMMA (sindicato que reúne educadores), disse que o problema também atinge as escolas do Maranhão. “A triste realidade de insegurança já atinge também as nossas crianças e adolescentes que são vítimas de assédio, vítimas de roubo. Lamentavelmente essa situação não se restringe à Codó.”

Assessoria de Imprensa Flávio Dino

Um comentário em: “CODOENSES AFIRMAM COMPROMISSO COM FLÁVIO DINO E COMENTAM SOBRE CAMINHADA DA MUDANÇA EM CODÓ

  1. Do Blog do Marcos Deça

    O candidato do PCdoB ao Governo do Estado, Flávio Dino, nunca conseguiu explicar por que recebeu – de uma só vez e faltando dez dias para a eleição de 2010 – nada menos que R$ 500 mil em sua conta de campanha, de uma empresa denunciada por trabalho escravo. (leia aqui, aqui e aqui)

    Mas Flávio Dino não é o único no PCdoB maranhense a ter ligações com exploradores do trabalho escravo.

    Candidato a deputado estadual pelo partido, o empresário Camilo Figueiredo Filho, o Camilinho, aparece na lista do trabalho escravo do Ministério do Trabalho e Emprego.

    A empresa de Camilinho, a Líder Agropecuária, de Codó, foi alvo de uma operação do Ministério da Justiça, em março de 2012. De lá, foram resgatadas sete pessoas vivendo em condições análogas à escravidão.

    Sempre que questionado quanto às suas relações com a Alcana Destilaria de Nanuque – autora da doação milionária e vinculada ao grupo Infinity Bio-Energy, listado nos órgãos de fiscalização do trabalho escravo – Flávio Dino se limita a dizer que a doação para sua campanha ocorreu dentro dos padrões legais.

    Ninguém nunca questionou a legalidade da doação.

    Mas ele não consegue explicar por que a empresa, da região de Minas Gerais, resolveu doar meio milhão de reais a um candidato do Maranhão – único no Brasil a merecer esta atenção. (entenda aqui)

    lista
    Empresa do neo-comunista integra lista de escravagista (arte: Atual7)
    De qualquer forma, sabe-se agora que Flávio Dino não é o único a se envolver com trabalho escravo no PCdoB.

    Seu colega de partido Camilinho Figueiredo também tem questões deste tipo a explicar em suas terras…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *