COM APOIO DA PREFEITURA DE BACABAL SEDEL FORMA 22 NOVOS ARBITROS

Arbitro-DE-FUTEBOL

Imagem Ilustrativa

Com o decisivo apoio do prefeito José Alberto Oliveira Veloso a secretaria de desportos e laser do município de Bacabal acaba de formar e colocar nesse restrito mercado 22 novos árbitros de futebol. O trabalho de formação desses profissionais, coordenado pelo secretário Renato Braga, durou 7 meses, foi ministrado pelo árbitro bacabalense Walderi Sousa e teve como instrutor credenciado pela CBF o árbitro maranhense Marcelo Filho.
Participaram do curso de formação árbitros de Bacabal, Alto Alegre do Maranhão e São Luiz Gonzaga. Dos 22 nomes apenas dois participantes era do sexo feminino. As aulas aconteceram duas vezes por semana sempre sob o comando de Walderi Sousa.
O secretário Renato Braga destacou a importância da iniciativa enfocando a seriedade com a qual a mesma foi conduzida e a vinda do instrutor Marcelo Filho, árbitro de renome no cenário estadual e instrutor credenciado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para dar validade a esse tipo de curso, autorizado pela mesma para assinar os certificados que todos os participantes receberam no final do curso.
O secretário da Sedel destacou também a importância que o prefeito de Bacabal deu para o evento, o incentivo que recebeu de José Alberto Oliveira Veloso e o fato desses novos árbitros já poderem começar a trabalhar durante a Copa Rural, competição promovida pela secretaria que acontecerá em breves dias.
Adriano de Oliveira é morador do município de Alto Alegre. Ele explicou que sempre sonhou em ser árbitro de futebol e que logo que soube da realização do curso tratou de se inscrever sem perda de tempo. Adriano achou importante realizar um treinamento que envolveu nomes tão importantes dentro da arbitragem do Maranhão. Wenny do Nascimento, 19 anos, é uma das duas mulheres que participaram da formação. Para ela a nova profissão será seu novo ponto de apoio como fonte de renda. Ele falou também que já entra no mercado de trabalho como uma profissional.
O instrutor Walderi Sousa garantiu que foram 7 meses de muito trabalho, mas que deram muito prazer. Ele elegeu como o mais importante dentro do período de treinamento a sequência de estudos sobre as regras do futebol e também lembrou que a participação do instrutor da CBF Marcelo Filho deu ao curso o critério de legalidade que era necessário. Por seu lado o instrutor Marcelo filho usou toda a sua experiência para exortar os novos juízes de futebol a seguirem a carreira com denodo e os incentivou a não desistirem, mesmo com os muitos problemas que terão que enfrentar.

ASCOM Bacabal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *