CONQUISTA: MORADORES DE TIMBIRAS PODEM TER CASA PRÓPRIA POR MEIO DA CAIXA ECONÔMICA

1620510_740452362633056_628870851_n

Moradores reunidos

O objetivo da reunião realizada pelo Instituto de Apoio Comunitário nesta segunda feira (03/02) na Creche Monteiro Lobato foi esclarecer sobre o Projeto Habitacional Alto São Sebastião que irá beneficiar duzentas famílias no bairro São Sebastião em Timbiras.

Nesta primeira fase, todos puderam tirar suas duvidas com relação à documentação exigida para o cadastro e os critérios para inclusão no programa habitacional com base no TERMO DE REFERENCIA apresentado por Linda Maria (pedagoga) e o Coordenador e vice-presidente do IAC, Edivaldo Portácio.

O projeto irá construir duzentas casas populares com infraestrutura e calçamento de nove ruas do Alto de São Sebastião. Esse é mais um contrato firmado entre o IAC e Ministério das cidades através da Caixa Econômica Federal para beneficiar as famílias de baixa renda e que sonham em ter a sua casa própria.

Ainda esta semana será realizada mais dois grandes eventos, na quinta-feira (06/02) será a vez da comunidade de Paulo Ramos-MA, assinar o termo de adesão junto a CEF para aquisição das unidades habitacionais do Projeto Morada Nova.

Na sexta-feira (07/02), as famílias cadastradas e aprovadas para o projeto Benu Douro no município de Mata Roma-MA, estarão assinando junto a CEF os termos de adesão. Os eventos já estão confirmados, em Mata Roma, acontecerá a partir das nove horas da manhã no Centro Paroquial daquele município e contará com a presença de autoridades locais e do presidente do IAC, Clodoaldo Monteles.

As famílias cadastradas devem procurar a coordenação dos projetos nos dois municípios e consultar a lista de aprovados já fixada nas repartições públicas, comparecer no local e horário marcado munido de toda documentação exigida e devidamente acompanhados de maridos ou esposas.

O IAC (Instituto de Apoio Comunitário) tem sede no município de Timbiras e está devidamente habilitado junto ao Ministério das Cidades para a produção habitacional no Estado do Maranhão.

Fonte Jotta Orlando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *