CORRUPÇÃO: PREFEITA DE PRESIDENTE VARGAS PAGOU MAIS DE R$ 1,5 MILHÃO PARA “EDUARDO IMPERADOR” POR UMA OBRA QUE NUNCA EXISTIU

DSC_0031 (1)

Aninha, prefeita

Com pouco mais de 11 mil habitantes, o pequeno município de Presidente Vargas a 165 km de São Luís, tem sido dilapidado pela gestão da prefeita Ana Lucia Cruz Rodrigues Mendes, a Aninha (PV).

Entre os tantos indícios claros de desvio de recursos, o blog publicou na manhã de quarta-feira (06) que a “Empresa de Eduardo DP faturou mais de R$ 19 milhões em dez prefeituras“, entre essas, consta a de Presidente Vargas.

Aninha tirou dos cofres públicos do sofrido povo presvarguense nada menos que R$ 1.568.452,65 (um milhão, quinhentos e sessenta e oito mil, quatrocentos e cinquenta e dois reais e sessenta e cinco centavos) para, segundo ela, aplicar na execução de serviços de recuperação de estradas vicinais, em locais não especificados nos extratos disponíveis no Diário Oficial do dia 24 de novembro de 2014.

O valor destinado à empresa Rio Anil Locação, Terraplanagem e Pavimentação Ltda, é relativo ao pagamento de três contratos referente a “concorrências públicas” seladas entre o agiota/empresário Eduardo José Barros Costa, o Eduardo DP, conhecido também como “Imperador” e a atual gestão municipal.

Obra fantasma

O blog apurou junto a diversos moradores da cidade que conhecem os povoados locais, que os serviços da empresa do agiota “Imperador” – foragido da polícia por desvios milionários em prefeituras maranhenses – nunca foram realizados no âmbito municipal, e portanto, são fantasmas.

As datas dos contratos são diferentes: o primeiro foi assinado no dia 31 de janeiro de 2014; os outros dois são de 10  e 24 de fevereiro do mesmo ano. Todos têm prazo de três meses para conclusão dos serviços, no entanto, a vigência é de 31 de dezembro de 2014.

Confira abaixo os extratos dos contratos:

presidente-vargas-Cópia

Documento extraído do Blog Domingos Costa

Fonte: Domingos Costa

 

2 comentários em: “CORRUPÇÃO: PREFEITA DE PRESIDENTE VARGAS PAGOU MAIS DE R$ 1,5 MILHÃO PARA “EDUARDO IMPERADOR” POR UMA OBRA QUE NUNCA EXISTIU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *