CRUELDADE: EM CACHOEIRA GRANDE, HOMEM INVADE CASA E AGRIDE UMA IDOSA DE 81 ANOS DE IDADE

Imagem meramente ilustrativa

Um fato triste e que tem gerado revolta em muitos cachoeirenses abalou a cidade na última madrugada de sexta para sábado, no município de Cachoeira Grande, Região Munim. De acordo com o Boletim de Ocorrência obtido com exclusividade pelo Blog do companheiro Neto Cruz, uma senhora de 81 anos foi agredida dentro de sua própria residência. O fato é narrado no boletim.
De acordo com Eni Ferreira, que também foi vítima de agressão verbal e física e quem registrou o B.O., um homem conhecido com Nailson Pinho teria chegado por volta de 1:30h da madrugada com som acima do permitido pela lei para o horário. A sua mãe, a senhora Isidoria Marques, que tinha acabado de chegar da UPA de Morros, onde teria recebido atendimento, descansava. Cardíaca, diabética e hipertensa, Dona Isisoria só queria descansar, mas o som alto não deixava.
Nisso, um sobrinho da vítima Eni Ferreira pediu – que é dono do bar – pediu educadamente, ao homem identificado como Nailson Pinho, que este abaixasse o som, pois a anciã precisava descansar e a hora já estava avançada. Foi o suficiente para que o suposto agressor tivesse um acesso de fúria e começasse a xingar a todos que estavam no bar. Uma dessas pessoas teriam pedido para Nailson se acalmar, foi quando ele partiu para cima do rapaz que se evadiu na casa de Dona Isidoria. Nailson teria quebrando tudo e invadido a casa. Temendo o pior Eni Ferreira teria tentado intervir, foi quando Nailson teria lhe agredido física e verbalmente e lançado palavras de baixo calão a mãe de Eni, a idosa Dona Isidoria (agressão verbal).

Abaixo, um relato da vítima:

A agressão contra a minha mãe idosa foi verbalmente. E quem tirou ele de dentro de casa foi meu irmão e o irmão dele, as outras pessoas só assistiam tudo. O fato aconteceu primeiro de acordo com o relato do boletim, porque uma pessoa se evadiu com medo dele na minha casa e ele pra tirar essa pessoa de dentro invadiu a casa amassando o portão de alumínio e eu estava bem na frente, ele saiu me empurrando contra a parede e me xingando”.

O mesmo entrou no seu carro e tomou rumo ignorado. A idosa passou mal novamente e teve que ser levada às pressas á UPA de Morros. Somente no domingo, 8, Eni teve condições psicológicas de sair de casa para prestar queixa sobre o acontecido. O Blog apurou que tanto Eni, como seu irmão, estão sofrendo ameaças veladas, uma clara tentativa de intimidação.
O Blog encaminhou o caso ao Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa, Wellington do Curso (PSDB), que deve se posicionar.

                                      Veja na íntegra o Boletim de Ocorrência:

Fonte: Neto Cruz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *