DELEGADOS DE CODÓ ESTÃO QUASE IMPOSSIBILITADOS DE DESVENDAR CRIMES

images (1)

Imagem Ilustrativa

É isso mesmo. O título escrito nesta postagem infelizmente é a realidade na cidade de Codó. Atualmente a cidade conta com três delegados: Zilmar Santana, Rômulo Vasconcelos, que é o delegado regional, e ainda delegada da Mulher, Maria Tecla. O número de delegados em si já é insuficiente para atender uma cidade com cerca de 120 mil habitantes, mas o pior não é isso. A Delegacia Regional de Codó conta com dois agentes por plantão. Esses agentes são os responsáveis para investigar os crimes juntamente com os delegados. Além disso, eles têm ainda que cuidar de presos, coisa que não é função deles e sim de agentes penitenciários.

DIFICULDADE EM DESVENDAR OS CRIMES

Os delegados de Codó tem sofrido pressão da comunidade por conta de alguns crimes que não foram desvendados nos últimos meses. Até entendemos a posição da sociedade, que clama por segurança e quer ver seus casos resolvidos, já que os delegados representam o estado. Mas eles não podem fazer praticamente nada perante a inoperância do Governo do Estado do Maranhão, que não tem levado a segurança do estado sério. Os delegados de Codó estão de mãos atadas, e se nada for feito a situação tende a piorar, porque os crimes infelizmente vão continuar acontecendo e a sociedade a espera de solução. Não se trata de material de trabalho na Delegacia Regional de Codó. O problema é material humano.

A ESPERANÇA É O NOVO GOVERNO

Vamos aguardar para ver como será no próximo governo que está por vir, porque esse que está se findando já mostrou sua inoperância perante o quesito segurança pública. A esperança dos maranhenses é que o novo governo faça concursos, não só para a Polícia Civil, mas também para a Polícia Militar, que também tem muitas dificuldades para trabalhar.

 

Um comentário em: “DELEGADOS DE CODÓ ESTÃO QUASE IMPOSSIBILITADOS DE DESVENDAR CRIMES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *