Deputados estaduais já se movimentam por vaga de conselheiro no TCE

24 de dezembro de 2024 é a data da aposentadoria de Washington Luiz Oliveira, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão. Faltando menos de um ano para a abertura dessa vaga, vários nomes já começam a se movimentar nos bastidores em busca do cargo. Na Assembleia Legislativa, pelo menos sete nomes estão sendo especulados, mas o escolhido pode ser novamente, alguém que não esteja ocupando cargos eletivos, assim como foi com Daniel Brandão em 2023.

De acordo com fontes do Palácio dos Leões, dois nomes já informaram ao governador Carlos Brandão (PSB), o interesse na vaga, trata-se do ex-deputado estadual Stênio Rezende que deseja indicar a esposa, a deputada estadual Andreia Rezende (PSB) e Neto Evangelista (União), também comunicou o interesse.

Cada deputado estadual usa sua estratégia para chegar algo cargo. Stênio quer usar o fato de Brandão colocar pela primeira vez, assim como colocou uma mulher, uma pessoa com acessibilidade reduzida, além de ser mulher e capacitada.

Neto Evangelista quer o cargo do TCE em troca do apoio a pré-candidatura de Duarte à Prefeitura de São Luís. Othelino Neto tem a esposa Ana Paula Lobato (PSB) como senadora, o que seria um ótimo trunfo para o governador. Glalbert Cutrim reuniu um grupo de deputados para garantir o apoio e também quer seguir o caminho do pai, Edmar Cutrim, que foi presidente do órgão. Arnaldo Melo goza de boa relação e tem o histórico de ter sido presidente da Assembleia Legislativa, assim como Marcelo Tavares que atualmente está no TCE. Zé Inácio pode usar o fato de que Washington por ter sido do PT, a vaga permanece para essa ala. E Ariston, seria um pedido do grupo Gonçalo em resposta a fidelidade ao governador Brandão, desde à época que ele foi deputado federal.

A verdade é que o Governo vai levar com muita tranquilidade essa discussão, afinal faltam onze meses e tem muita coisa pela frente. Posse da Mesa Diretora do Tribunal de Justiça do Maranhão, escolha do desembargador do Quinto Constitucional, eleições municipais, fora o imponderável que ocorre nesse meio tempo.

Por isso, outros nomes “correm por fora”, para garantir a vaga. Pessoas com parentesco direto com Carlos Brandão, Daniel Brandão ou demais membros do TCE/MA, não podem concorrer ao cargo.

Mas já um indicativo do perfil que eles desejam. Uma fonte revela: “Buscamos um nome que possa fazer história no TCE, assim como Daniel Brandão e Flávia Gonzalez que vão ficar um bom tempo no exercício da função”.

Vale lembrar que se fosse do interesse de Felipe Camarão (PT), a vaga seria dele, mas ele já descartou essa possibilidade…

Fonte: Diego Emir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *