DESRESPEITO COM A EDUCAÇÃO: PREFEITURA DE TIMBIRAS CONTINUA EM DÉBITO COM SERVIDORES REFERENTE A 2013

fabrizio

Prefeito Fabrízio

Denuncias feitas ao MP e declarações de insatisfação de servidores postadas na internet por meio de blogs e Facebooks, mostram o tamanho da falta de compromisso do gestor de Timbiras com seus servidores.

Porém, o que vem ocorrendo por parte do Poder Executivo timbirense é um total desrespeito ao servidor público e também ao ordenamento jurídico que rege nosso país.

O tão esperado “Terço de Férias” dos servidores da prefeitura de Timbiras ainda continua um mistério. Até o fechamento desta matéria, o pagamento prometido para o dia vinte de dezembro de 2013 ainda não foi creditado em conta.

O que mais incomoda os funcionários lesados é a falta de informação do setor responsável pelo pagamento, pois ninguém sabe ou não querem revelar qual o verdadeiro motivo de tamanho atraso.

Apenas os servidores da educação tiveram o gosto de receber tal vantagem, isso por conta de uma Assembléia realizada com a APEMT/SINPROESEMMA (sindicatos da categoria) e os representantes do Setor de Finanças da prefeitura. Na ocasião ficou definido que o “Terço e Férias” dosprofissionais da educação seria pago em sua totalidade até o dia (31/01) e os demais direitos como GAM (Gratificação por Atividade de Magistério) e outros adicionais seriam divididos em três parcelas a contar a partir de abril/2014, caso o acordo não seja cumprido, a categoria entrará em greve.

Já os funcionários lotados em outras secretarias como saúde e administração, continuam a ver navios. Nem mesmo o SINDSERT (Sindicato dos Servidores Públicos de Timbiras) se manifestou em relação ao assunto. Existem apenas boatos de que existe um processo em tramitação junto ao MP contra o gestor municipal referente ao não pagamento dos direitos assegurados por lei ao servidor público.

De acordo com o disposto no artigo 7º, inciso XVII da Constituição Federal – gozo de férias anuais devem ser remuneradas com, pelo menos, um terço a mais do que o salário normal. Mas em Timbiras a realidade é outra e as leis tão pouco importa para quem administra o município.

Negando o direito ao adicional de férias, além de representar prejuízo financeiro aos servidores, pode caracterizar enriquecimento indevido por parte da administração pública.

O total de recursos no ano de 2013 repassados aos cofres do município de Timbiras somaum montante de R$ 3.269.937,77, só para as contas da saúde.

VIGILÂNCIA EM SAÚDE – R$ 348.948,57

PAB Fixo – R$ 647.588,14

PAB Variável – PSF – R$ 1.567.115,00

PROMOÇÃO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA DO SUS – R$ 11.436,33

FARMÁCIA BÁSICA – R$ 120.024,73

SAMU – R$ 574.825,00

Total: R$ 3.269.937,77.

Fonte: Governo Federal

Já na educação os valores foram bem maiores totalizando R$ 12.708.463,11.

APOIO À ALFABETIZAÇÃO E À EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS – R$ 94.676,71

APOIO À ALIMENTAÇÃO ESCOLAR NA EDUCAÇÃO BÁSICA – R$ 280.452,00

APOIO AO DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA PROMED – R$ 92.081,54

DINHEIRO DIRETO NA ESCOLA PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA – R$ 642.193,96

FUNDEB – R$ 11.476.558,90

IMPLANTAÇÃO E ADEQUAÇÃO DE ESTRUTURAS ESPORTIVAS ESCOLARES – 122.500,00

TOTAL: R$ 12.708.463,11

Fonte: Governo Federal

Aonde estão sendo aplicados esses valores ninguém sabe!!!

A história do atraso de pagamento das verbas a que tem direito os servidores municipais vem desde o inicio do ano passado e pelo andar da carruagem perdurará por todo o ano de 2014. Pois, segundo informou um dos representantes do governo na assembléia com os professores no ultimo dia (24/01), os cofres do município estão vazios e o pouco de recursos vindos do governo federal, não suprem sequer as folhas de pagamento de pessoal.

Em matéria postada recentemente pela ASCOM da prefeitura, Fabrizio culpa os gestores passados pelo caos financeiro que o município esta sofrendo, segundo ele, houve um inchaço na folha de pagamento devido ao numero abusivo de funcionários.

Ainda na matéria, o chefe do executivo acredita que uma das soluções para o problema financeiro principalmente na educação, seria um reajuste salarial e para que isso aconteça é necessário que seja elaborado um projeto e que este seja analisado e aprovado pela Câmara de Vereadores. Essa informação não esta sendo nada agradável aos ouvidos dos educadores e caso isso aconteça a briga vai ser feia. Enquanto isso, os timbirenses vão amargurando a espera de dias melhores.

Por Glauber Frazão

 

Um comentário em: “DESRESPEITO COM A EDUCAÇÃO: PREFEITURA DE TIMBIRAS CONTINUA EM DÉBITO COM SERVIDORES REFERENTE A 2013

  1. ESSE CIDADÃO CHAMADO GLAUBER FRAZÃO QUE ESCREVE MATÉRIAS A RESPEITO DE TIMBIRAS, NÃO PASSA DE UM IMPOSTOR DE UM PAU MANDADO DO NONATO. NÃO TÔ DEFENDENDO ESSE FABRICIO QUE FAZ UM PÉSSIMO GOVERNO, SÓ NÃO ACEITO É HIPOCRISIA. ESSE GLAUBER ERA UM TREMENDO PUXA SACO DO RATO NONATO- INCLUSIVE ERA ADVOGADO DO RATO NONATO, PORÉM ELE COMPACTUAVA COM TUDO QUE O RATO NONATO FAZIA DE RUIM COM TIMBIRAS. A FAMÍLIA TODA DELE ESTAVAM NA FOLHA DE PAGAMENTO DA PREFEITURA DE TIMBIRAS- O PAI DELE IVANILTON ERA SE NÃO ME ENGANO SECRETARIO PARTICULAR DO RATO NONATO E AGORA ELE POSA DE O SALVADOR DA PATRIA. RAPAZ DEIXA DE HIPOCRISIA PQ TU NAO TEM MORAL NENHUMA PRA DEFENDER O POVO DE TIMBIRAS. NINGUEM JAMAIS VAI ESQUECER AQUELE Q TU BABAVA 24 HS POR DIA ENQUANTO ELE METIA O PAU NO MUNICIPIO DE TIMBIRAS E TU NAO DIZIA NADA. MORO AQUI NO MUTIRÃO E NUNCA VI NENHUM PREFEITO FAZER NADA PELO NOSSO MUNICIPIO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *