DIRETOR DA CIRETRAN DE CODÓ QUER PROCESSAR TITULAR DO BLOG DO DE SÁ ALEGANDO DENUNCIAS INFUNDADAS

image10

Ricardo Reis

Hoje, nas primeiras horas da manhã, recebi uma intimação quando fui à delegacia registrar matérias para a TV CODÓ, onde também trabalho. A intimação foi entregue a mim e nela dizia pra eu comparecer na Delegacia Regional de Codó na manhã desta terça-feira, exatos às 9h:30. O autor desta ação foi nada mais nada menos que o diretor da CIRETRAN de Codó, o senhor Ricardo Reis. O diretor está entrando com um processo contra o titular deste Blog porque, segundo ele, está sendo difamado com denúncias inverídicas.
As denuncias são justamente aquelas que foram feitas pelo presidente da Câmara de Codó quando disse que “CANOS KADRONS” estariam sendo vendidos. Ou seja, a denúncia registrada no Blog foi feita em plenário pelo vereador Chiquinho do SAAE. Ricardo Reis, não sei porque razão, achou de processar o blog, que fez e publicou matéria baseado no que disse Chiquinho.
Então me encontrarei com este senhor na manhã desta terça-feira, e espero que o diretor da CIRETRAN possa provar que fui eu o autor de denúncia. Caso contrário, posso dizer e mostrar as provas sobre esses canos. Direi onde foram vendidos, para quem foram vendidos, onde foi feito o churrasco com o dinheiro dos canos e que por pouco todos que participavam do churrasco não foram presos a pedido do diretor geral do DETRAN. Vamos que vamos senhor Ricardo.

5 comentários em: “DIRETOR DA CIRETRAN DE CODÓ QUER PROCESSAR TITULAR DO BLOG DO DE SÁ ALEGANDO DENUNCIAS INFUNDADAS

  1. Mudar fator previdenciário corrige erro histórico

    A aprovação, na Câmara dos Deputados, na última quarta-feira (13/05/2015), da mudança no cálculo do fator previdenciário representa a correção de um grave erro cometido na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, contra os direitos trabalhistas e previdenciários. E destaca que a medida, que agora depende de aprovação no Senado e sanção presidencial, será uma conquista para o trabalhador brasileiro.

    “O fator previdenciário foi criado pelo governo FHC para penalizar o trabalhador, dentro de um receituário neoliberal que, ao contrário do que foi prometido à época, prejudicou o cidadão e atrapalhou também a economia, jogando o Brasil em uma longa recessão”, destaca Chico Lopes, apontando que a medida foi um erro que causou prejuízos graves para milhões de aposentados.

    “Por isso, nós nos colocamos contra o fator previdenciário, desde o início, e seguimos com essa bandeira, ao longo desse tempo. Tivemos agora um passo importante para corrigir esse erro, com a votação na Câmara, e vamos trabalhar para que a extinção dessa cobrança seja aprovada em definitivo e se torne lei o quanto antes”, ressalta Lopes.

    “São inúmeros os testemunhos de aposentados e de seus familiares, que recebemos ao longo desse tempo de luta, destacando como o fator previdenciário representou, de forma cruel, uma perda de poder aquisitivo, com implicação tanto sobre a qualidade de vida dos aposentados, quanto sobre o próprio senso de justiça, de quem trabalhou a vida inteira e, ao se aposentar, vê seus rendimentos diminuídos por uma mudança nas regras depois que o jogo começou”, acrescenta.

    Atualmente, o fator provoca a redução do valor do benefício de quem se aposenta por tempo de contribuição antes de atingir 65 anos (nos casos de homens) ou 60 (mulheres). O tempo mínimo de contribuição para aposentadoria é de 35 anos para homens e de 30 para mulheres.

    A alteração que foi aprovada na Câmara propõe a fórmula “85/95”, pela qual o trabalhador se aposenta com proventos integrais (com base no teto da Previdência, atualmente R$ 4.663,75) se a soma da idade e do tempo de contribuição resultar em 85 (mulheres) ou 95 (homens).

    A categoria dos professores tem um benefício especial, de acordo com a emenda, com a soma devendo ser 80 para mulheres e 90 para homens. Se o trabalhador decidir se aposentar antes, a emenda estabelece que a aposentadoria continua sendo reduzida por meio do fator previdenciário.

  2. Impressionante como em tão pouco tempoa CIRETRAN de Codó conseguiu ser um dos principais assuntos nos meios de comunicação. Infelizmente de forma negativa.
    Mas isso jé era esperado, afinal esse pessoal tava com muita fome de poder. Poder este que pode fazê-los “entrar pelo cano”. Ou entrar em cana.
    Quanto ao churrasco, muita gente já sabe que aconteceu na …, regada a muita cerveja e deboche da lei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *