DPE/MA PROMOVE FEIRA DE VALORIZAÇÃO DO IDOSO E DIVULGA DADOS SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O SEGMENTO

“Valorizados e felizes! É assim que nos sentimos quando participamos de encontros como esse. Você percebe em cada sorriso, canto e dança”.  Foi assim que a produtora cultural Amara Lucena resumiu seu sentimento sobre a VIII Feira de Valorização da Pessoa Idosa, promovida pela Defensoria Pública do Estado (DPE/MA), com o apoio de dezenas de instituições que integram a Rede Nacional de Defesa do Idoso (Renadi).

O evento foi realizado nesta segunda-feira, 01, na Casa do Maranhão, em alusão ao Dia Estadual, Nacional e Internacional do Idoso, com o objetivo de promover o protagonismo do idoso, por meio de atividades lúdicas, na perspectiva de sensibilizar a sociedade para um envelhecer digno. A Defensoria também se destaca pela proteção dos direitos do segmento. De janeiro a agosto deste ano, já foram realizados mais de 4 mil atendimentos pelo Centro Integrado de Apoio e Prevenção à Violência contra a Idoso (Ciapvi), da DPE/MA, sendo que quase 800 casos envolvem algum tipo de violência.

Precisamos fortalecer os direitos da pessoa idosa, cobrar e garantir que sejam implementadas políticas públicas que multipliquem a cultura da paz, do respeito e da dignidade desses cidadãos e cidadãs que muito já contribuíram para a sociedade”, ressaltou o defensor-geral Alberto Bastos, que esteve no evento em companhia dos defensores públicos Benito Filho e Cosmo Sobral, titulares do Núcleo do Idoso, da Pessoa com Deficiência e da Saúde.

Atividades – Vários grupos de dança, tambor de crioula, corais, bandas de músicas, palestras, oficinas e a exposição de trabalhos artesanais, dentre outras atividades, fizeram parte da programação da festa. Além da parte cultural, foram disponibilizados atendimentos jurídicos com o auxílio do ônibus-escritório da Defensoria Pública, além de serviços como aferição de pressão arterial, exames de glicemia, orientações nutricionais, massagens e práticas de atividades físicas.

A coordenadora do Ciapvi, Isabel Gonzalez Lopizic, ressaltou a importância do evento. “Esta feira tende a contribuir para o resgate da cultura e da cidadania dos idosos, além de difundir para as novas gerações o papel do idoso na sociedade”, afirmou. Já o titular da Promotoria da Pessoa Idosa, Augusto Cutrim, fez questão de elogiar o trabalho da Defensoria. “A Defensoria tem seu trabalho reconhecido pelas demais parceiras da Rede, haja vista sua luta incessante pela garantia dos direitos do idoso”, concluiu Cutrim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *