EM COELHO NETO EMPRESÁRIO É SUSPEITO DE MATAR A ESPOSA A PAULADAS E EXECUTAR O CASEIRO A TIROS

10527612_648787875203217_1166085788076719394_n

Empresária que foi vítima

Um duplo homicídio abalou o município de Coelho Neto (MA), na manhã desta terça-feira (8). As vítimas foram identificadas por Antônia Gomes da Silva 43 anos, e José Adalmir da Silva, 44 anos. O suspeito é o empresário José Oscar de Azevedo Silva, esposo de Antônia.

De acordo com informações colhidas pela imprensa coelhonetense, eram por volta das 8h, quando na residência do casal, na Rua Deputado Raimundo Bacelar, no centro da cidade, teve início uma discussão entre Oscar e Antônia. Ela teria sido covardemente agredida, chegando a ser espancada com pedaço de madeira. O caseiro José Adalmir tentou evitar que a empresária fosse morta, mas, ele acabou sendo alvejado com pelo menos 7 tiros a queima roupa que lhe atingiram a cabeça, braços, e costas.

O caseiro foi levado para o Hospital Municipal Casa de Saúde de Coelho Neto, mais já chegou morto. Antônia Gomes da Silva, também foi socorrida, não resistindo aos ferimentos e morreu minutos após da entrada no hospital.

20140708_091134

Caseiro que foi vitima

Na hora do crime, os três filhos do casal dormiam. Segundo populares, o acusado na hora que estava evadindo-se teria dito, ao sair da residência, que tinha um morto lá, dentro da casa.

Diante das versões colhidas no local, a polícia tem pelo menos três linhas de investigações sobre o crime: a primeira, de que o caseiro José Adalmir estava espancando a esposa do empresário e foi morto; a segunda, de que o empresário estava agredindo a esposa, o caseiro foi socorrê-la e foi assassinado, e a terceira é a de crime passional.

Antônia Gomes da Silva, era conhecida por Toinha das Lojas Joaman Calçados, com matriz em Coelho Neto e filial em Afonso Cunha, e Buriti-MA. Ela por diversas vezes tentou a separação amigável com seu esposo que não aceitava a separação. O motivo teria sido o flagrante de adultério cometido por ele no ano passado, situação em que também ela havia sofrido agressões.

Fonte Portal Noca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *