EM ESPERANTINÓPOLIS, ASSESSOR DO PREFEITO E CARCEREIRO SÃO PRESOS ACUSADOS DE VENDEREM MOTOS QUE ERAM APREENDIDAS NA CIDADE

Foram presos por equipes da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate a Corrupção (Seccor), nesta terça-feira (17), em cumprimento a mandados de prisão preventiva, o carcereiro Raimundo da Silva Barros e o funcionário municipal, que é assessor de Comunicação da Prefeitura de Esperantinópolis, Ronaldo de Sousa Santos.
Ambos são suspeitos de vender as motociclistas que ficavam apreendidas no pátio da Delegacia de Esperantinópolis. As primeiras informações sobre os crimes, segundo a polícia, foram repassadas em abril.
A última contagem feita pelo delegado anterior listava 77 motocicletas apreendidas. Cerca de 28 foram resgatadas de maneira lícita pelos proprietários, e hoje, no local, apenas 10 ainda seguem no pátio.
Ainda de acordo com a polícia, aos donos das motos eles cobravam entre R$ 200 e 500. Já as vendas feitas para outras cidades, chegavam a sair por até R$ 2 mil. Os dois também vendiam apenas peças das motocicletas.
Além disso, eles são suspeitos de pedirem dinheiro a parentes de presos, em troca da liberdade dos mesmos. Os valores iam de R$ 3 a 10 mil, dependo do crime.
A dupla foi autuada pelos crimes de corrupção e peculato, e permanecem à disposição da Justiça na Penitenciária de Pedrinhas, em São Luís. As investigações do caso continuam para apurar a participação de outros envolvidos nos crimes.

Fonte: Luís Pablo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *