ENFERMEIROS DO MARANHÃO REPUDIAM AÇÃO DAS EMPRESAS DE PLANOS DE SAÚDE

NOTA DE REPÚDIO

O Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão vem a público repudiar o movimento realizado pelas empresas de plano de saúde e serviços privados contra a aprovação do Projeto de Lei 2564/2020, que trata da criação do piso salarial para enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, e que também trata da carga horária de 30 horas semanais.

Os Profissionais da Enfermagem no Maranhão somam mais de 61 mil entre enfermeiros, técnicos e auxiliares. No Brasil são 2.469.896 de profissionais registrados. Pedimos respeito a estes trabalhadores da saúde, que merecem muito mais do que aplausos. São necessárias ações concretas de benefícios a esses profissionais que estão na linha de frente da assistência e acolhimento ao paciente.

Repudiamos a ação das entidades que se uniram neste movimento: Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (ABRAMED), Associação Nacional dos Hospitais Privados (ANAHP), Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), Federação Brasileira de Hospitais (FBH), Associação Brasileira dos Planos de Saúde (ABRAMGE), Confederação Nacional das Cooperativas Unimed Brasil, Confederação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Filantrópicos (CMB) e Federação Nacional de Saúde Suplementar (Fenasaúde). Elas vêm na contramão das conquistas para os profissionais da enfermagem.

Pedimos a sensibilização do Senado Federal, para que coloque na pauta de votação o PL 2564/2020, mostrando assim respeito aos profissionais que lutam por essa conquista há muitos anos”.

Diretoria do COREN-MA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *