ENQUANTO UNS FICAM DE BICO CALADO, CÉSAR PIRES DENUNCIA DESCASO EM CODÓ

Uma obra da empresa ferroviária Transnordestina no município de Codó vai impedir o acesso de mais de 300 famílias à ponte sobre o Codozinho, na área do bairro São Francisco. A implantação da linha ferroviária naquele local será denunciada na próxima semana ao Ministério Público pelo deputado estadual César Pires.

É inaceitável que uma empresa impeça a trafegabilidade naquela área, já que as famílias ali residentes historicamente utilizam a ponte do Codozinho para ter acesso à sede de Codó. Em outros municípios, a companhia Vale instala sua linha ferroviária de forma a não prejudicar a passagem das pessoas. Em Codó o direito dos cidadãos também tem que ser respeitado”, enfatizou César Pires.

Segundo relatos dos moradores, a instalação da linha ferroviária da Transnordestina no local vai aumentar em cerca de 25 quilômetros a distância que eles precisarão percorrer para chegar à sede de Codó. E apesar dos protestos da comunidade, a obra da Transnordestina está sendo executada com o apoio da Polícia Militar.

Não aceitaremos calados tamanho desrespeito aos moradores da rua Nova, Lagoa do Benerval, Salobo, São Luís, Santo Amaro, Boa Esperança e Santo Antônio, que hoje utilizam a ponte do Codozinho. Na próxima semana, acionaremos o Ministério Público em defesa da trafegabilidade histórica que sempre existiu naquela região”, concluiu César Pires.

Um comentário em: “ENQUANTO UNS FICAM DE BICO CALADO, CÉSAR PIRES DENUNCIA DESCASO EM CODÓ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *