ENTENDA: ” A PAZ QUE PODE GERAR GUERRA”

graçapaz

Dep. Graça Paz e seu cunhado Claudio Paz

É comum quando uma pessoa se destaca em determinadas profissões e depois optam pela carreira política. Alguns até alcançam vôos altos, outros não saem da terra de jeito nenhum. Analisando algumas situações comecei a me perguntar sobre como ficaria a situação do ex-secretário de saúde Codó Claudio Paz com sua cunhada a atual deputada Graça Paz. Acontece que com a saída de Claudio Paz para galgar uma vaga no legislativo maranhense a situação da deputada Graça Paz complicou um pouco. Caso Claudio Paz não fosse candidato, sem sombra de dúvida o apoio irrestrito a cunhada seria algo concreto. Com isso Graça perdeu muito por conta de que vários cabos eleitores fies de Claudio Paz não vão poder acompanhar Graça, e sendo assim ela perdeu uma boa quantidade de votos aqui na região, que hoje podem ser de Claudio Paz. Veja bem, podem ser!

A GUERRA

Chegou aos meus ouvidos que a deputada Graça Paz não anda muito satisfeita com o cunhado Claudio Paz não. A deputada estaria decepcionada com a atitude de Claudio em ter saído candidato a deputado estadual, e de certa forma impossibilitando a chance de Graça voltar ao legislativo maranhense. Sendo assim, a situação da deputada Graça Paz não é uma das melhores para esta eleição, até porque aqui na região leste do maranhão se ela já tinha pouco voto imaginem agora com o cunhado lançando seu nome para aprovação popular. Quero acreditar que essa história não seja verdade, mas caso seja, eu não tenho outra palavra a dizer a não ser que meu velho amigo e admirável Claudio Paz deu um Tiro no pé.

 

5 comentários em: “ENTENDA: ” A PAZ QUE PODE GERAR GUERRA”

  1. Presidente do PCdoB-MA: “Lobão apela para baixaria”
    :

    Presidente do PCdoB no Maranhão, Márcio Jerry afirmou que “a campanha do candidato de Roseana e José Sarney, Edinho Lobão, do PMDB, tem feito ataques cada vez mais violentos, rasteiros, grosseiros, de baixo nível, ao candidato Flávio Dino, que é um homem íntegro”; segundo o dirigente, o PCdoB está focado em “apresentar propostas, debater a situação do Maranhão, mostrar que um Estado tão rico não pode continuar sendo um Estado de povo pobre”; leia entrevista

    1 de Agosto de 2014 às 17:22

    Maranhão 247 – O presidente do PCdoB no Maranhão, Márcio Jerry, condenou os ataques que a campanha de Edinho Lobão (PMDB) tem feito ao candidato da Coligação Todos Pelo Maranhão, Flávio Dino. Para Jerry, os “ataques violentos e grosseiros” deixam claro que o peemedebista tem nada de novo a apresentar aos maranhenses. O dirigente afirmou, ainda, a campanha do seu correligionário continuará sendo limpa e transparente, sem entrar no jogo sujo do adversário. E que é a Justiça que deverá se pronunciar sobre os ataques.

    “A campanha do candidato de Roseana e José Sarney, Edinho Lobão, do PMDB, tem feito ataques cada vez mais violentos, rasteiros, grosseiros, de baixo nível, ao nosso candidato Flávio Dino, que é um homem íntegro, um homem honrado”, disse Jerry. Segundo ele, o PC do B está focado em “apresentar propostas, debater a situação do Estado do Maranhão, mostrar que um Estado tão rico não pode continuar sendo um Estado de povo pobre”.

    Confira a entrevista na íntegra:

    Como você avalia o nível da campanha até agora?

    Márcio Jerry: Nós estamos fazendo uma campanha que prioriza o diálogo com os maranhenses, apresentando propostas que foram construídas com a participação de mais de 40 mil pessoas de todas as regiões do estado por meio dos Diálogos Pelo Maranhão. Estamos realizando uma campanha limpa, propositiva, que respeita o povo maranhense. Estamos sintonizados com o sentimento do povo, que também quer uma campanha limpa e propositiva e rejeita a baixaria praticada pelo candidato da oligarquia Sarney.

    E em relação aos demais candidatos?

    Infelizmente a campanha do candidato de Roseana e José Sarney, Edinho Lobão, do PMDB, tem feito ataques cada vez mais violentos, rasteiros, grosseiros, de baixo nível, ao nosso candidato Flávio Dino, que é um homem íntegro, um homem honrado, trabalhador, que faz política respeitando os adversários e, sobretudo, respeitando a sociedade maranhense.

    Então queremos deixar o nosso mais profundo repúdio a essas práticas políticas do passado, atrasadas, que se apegam na mentira, na calúnia, na difamação e no ataque pessoal para tentar desviar a atenção daquilo que é essencial. E o essencial é o debate de propostas para a população saber quem tem condições realmente de liderar o Maranhão em um novo momento, um novo ciclo absolutamente diverso desse ciclo de atraso que já chega aos 50 anos sem apresentar aos maranhenses a melhoria de suas condições de vida.

    O que explica esses ataques?

    Quem não tem nada de novo a apresentar ao povo do Maranhão – e não tem como explicar as razões de tanto abandono e de tanto atraso econômico, social e econômico – apela. E apela para a campanha de baixo nível, sorrateira, de ataques pessoais, de baixaria. Ao tentar ofender o candidato Flávio Dino, ofende toda a sociedade maranhense, todos aqueles que querem campanha limpa e não aceitam a baixaria.

    Qual a consequência desses ataques?

    A gente faz um alerta para a sociedade maranhense. Não podemos aceitar que a campanha eleitoral descambe para o esgoto político, para o esgoto da politicalha. Nós defendemos uma campanha limpa, repito. O que fizemos ao longo de toda a vida e ao longo de toda esta campanha foi lutar por justiça, liberdade, igualdade, oportunidade para todos.

    Qual é a reação da população a esses ataques?

    Já está demonstrado que a população rejeita a campanha de baixo nível, diz não à baixaria. Nós lamentamos profundamente que o candidato do PMDB, o suplente de senador Edinho Lobão, tenha direcionado a sua campanha para o baixo nível, para o ataque pessoal, para a mentira, para a calúnia, para a difamação. Enfim, para um discurso que agride os maranhenses, que agride a democracia e todos aqueles que defendem e querem uma eleição limpa no Maranhão.

    E será adotada alguma medida judicial contra essa campanha suja?

    Nós não vamos fazer o jogo sujo que eles estão fazendo e para o qual querem nos levar. Não, não faremos isso. Nós nos negamos de forma definitiva a fazer essa política de esgoto. Vamos continuar marchando em uma campanha limpa. Também não deixaremos que nenhum ataque leviano, nenhuma mentira fique sem resposta. Mas não faremos resposta no nível baixo das acusações que são feitas. Procuraremos a Justiça, que é quem deve se pronunciar sobre a prática de crimes ilícitos políticos e eleitorais. E nos dirigiremos sempre, de forma transparente, ao povo maranhense.

    O que o eleitor pode esperar da campanha de Flávio Dino na TV e no rádio?

    Vamos usar o rádio e a TV para fazer o que temos feito em nossa página na internet, em nossos diálogos com o povo do Maranhão: apresentar propostas, debater a situação do Estado do Maranhão, mostrar que um Estado tão rico não pode continuar sendo um Estado de povo pobre. Enfim, encontrar um caminho que faça com que o Maranhão tenha condições de superar os péssimos indicadores sociais. Os maranhenses têm que morar em um Estado que lhes assegure oportunidades para melhorar sua vida, para ter acesso aos direitos que a Constituição lhes assegura. Os maranhenses querem isso, os maranhenses merecem e terão um estado muito melhor. É por isso que estamos luta com coragem, firmeza, fé e muita confiança em nosso povo, na força de nosso povo que quer virar a página da história e construir um Maranhão de todos nós.

  2. Era uma vez uma cidade da região dos cocais que tinha uma potente radio em uma Rua chamada Afonso Pena e que tinha como administrador um idoso dono de uma farmácia que também ficava na Rua Afonso Pena, esse homem (de idade avançada) mandava e desmandava na radio, e por diversas vezes ordenava que os locutores da rádio falassem mal de um certo candidato a Deputado Estadual e de seu pai, o então prefeito da cidade, os dois eram constantemente atacados pelos textos maldosos e desrespeitosos lidos diariamente pelos locutores da rádio, o ADMINISTRADOR da rádio deixava sempre bem claro que aquele que não obedecesse suas ordens seria demitido.

    Diante de tantas imbecilidades proferidas pelos funcionários daquela rádio a mesma foi condenada pela justiça a pagar duas multas de 25 mil reais (cada), o tal ADMINISTRADOR nada sofreu porque sempre jogava a culpa para o dono da rádio (um empresário de uma cidade vizinha), e assim conseguiu comandar a radio por 07 meses e por pura incompetência deixou a mesma fechar.

    E o pior que ainda ficou devendo 05 meses de salários atrasados para locutores, recepcionista, vigia e outros funcionários da rádio.

    E para terminar a historinha hoje o agora “EX-DONO” da rádio falava muitíssimo bem de que antes ele falava muitíssimo mal.

    THE END

  3. José Murilo Duailibe Salem disse:
    O seu comentário está aguardando moderação.
    1 de agosto de 2014 às 7:10

    Coordenadora da campanha de Dilma se reúne com aliados de Flávio Dino
    Publicado em 31 de julho de 2014 por Leandro Miranda
    Comente
    1
    Berenice se reuniu com apoiadores de Flávio Dino e definiu as estratégias para a campanha de Dilma com Flávio Dino.

    Berenice se reuniu com apoiadores de Flávio Dino e definiu as estratégias para a campanha de Dilma com Flávio Dino.

    A petista Berenice Gomes, coordenadora geral da campanha do PT no Maranhão, acaba de se reunir com os partidos da coligação de Flávio Dino (PCdoB) a governador para definir as estratégias da campanha da presidente Dilma Rousseff no estado.

    As primeiras informações dão conta de que a petista encontra-se agora na sede do PCdoB, em São Luís, reunida com o presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, e com os representantes do PP, PDT, PROS e PT.

    O diálogo entre as lideranças oposicionistas e a representante de Dilma no estado ocorre no mesmo dia em que o PRESIDENTE NACIONAL do PT, RUI FALCÃO, confirmou que a candidata à reeleição não virá ao Maranhão, justamente para não subir no palanque do candidato da oligarquia, Edinho Lobão (PMDB).

    Lideranças do PT ouvidas pelo Marrapá confirmaram, há pouco, que a presidente teme ser associada às falcatruas de Edinho, além de não esconder de ninguém a preferência por ver Flávio Dino governando o Maranhão a partir de 2015

  4. ENGANOMÉTRICA – Justiça Eleitoral suspende parcialmente resultado da pesquisa Econométrica
    Publicado em 31 de julho de 2014 por Leandro Miranda
    Comente
    1
    o Instituto Econométrica descumpriu uma ordem judicial que determina que a coligação Todos Pelo Maranhão tenha acesso ao banco de dados e questionários da pesquisa publicada no jornal O Imparcial, no dia 26 de junho de 2014.

    o Instituto Econométrica descumpriu uma ordem judicial que determina que a coligação Todos Pelo Maranhão tenha acesso ao banco de dados e questionários da pesquisa publicada no jornal O Imparcial, no dia 26 de junho de 2014.

    A Justiça Eleitoral determinou a suspensão de parte da pesquisa Econométrica, contratada pelo jornal O Imparcial para ser divulgada no próximo final de semana. De acordo com o juiz do caso, a vinculação dos candidatos a governador a presidenciáveis foi feita de forma irregular pelo instituto.

    O pedido foi feito pela coligação “Todos pelo Maranhão”, que tem como candidato a governador o ex-deputado federal Flávio Dino (PCdoB). Os advogados informaram a Justiça Eleitoral que o instituto utiliza nomes de supostos apoiadores para candidatos de duas coligações, mesmo sem que eles não tenham declarado apoio aos candidatos.

    Segundo o juiz Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, o questionário usado poderia levar ao direcionamento do eleitor. “Esse quesito, na maneira como apresentado, pode levar a uma situação de desequilíbrio entre os candidatos, inclusive com potencial repercussão sobre aqueles cujos nomes foram omitidos no questionário, e a um conseqüente comprometimento da autenticidade da pesquisa.”

    Foi o caso da citação de José Serra e Fernando Henrique Cardoso, utilizados como supostos apoiadores de Flávio Dino, mesmo quando nenhum deles tenha declarado apoio a nenhum dos dois candidatos ou sequer participam do processo eleitoral. Além disso, o instituto utiliza o questionamento dos apoios apenas aos candidatos do PMDB e do PCdoB, ferindo a isonomia em relação aos outros 4 candidatos que concorrem à vaga de governador.

    No início da semana, representantes legais da coligação foram ao instituto para obter dados que revelassem os questionários aplicados pelo Maranhão. O instituto descumpriu a ordem judicial para fornecer cópias dos questionários. A coligação estuda as medidas que tomará sobre o assunto, entre eles pedido de reforço judicial para que o instituto cumpra a ordem de fornecimento dos questionários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *