FALSO PASTOR DE ALTO ALEGRE-MA É PRESO EM COROATÁ ACUSADO DE ESTUPRAR DUAS GAROTAS DE 13 ANOS

Nova Imagem

Jorge Bernardo, o falso pastor

Por volta das 13:00min de sexta 10,uma equipe de investigadores comandada pelo delegado José Henrique Rodrigues Cumpriram um mandado de prisão preventiva, expedido pelo juiz da comarca de São Mateus em desfavor do indivíduo Jorge Bernardo da Silva, vulgo “pastor Jorge”. Segundo relato de duas menores: M. da S. dos S e M,C de C, ambas de 12 anos de idade que frequentavam a igreja Pentecostal Cristo é a resposta, fundada e liderada pelo pastor. As meninas denunciaram que foram molestadas sexualmente pelo referido pastor, que usando de influencia como líder da denominação, estuprou as duas menores.

Ele foi preso na cidade de Coroatá- Ma bairro Areal, ele estava em uma obra trabalhando como ajudante de pedreiro. O acusado não reagiu e confessou a pratica do crime. Ele esta preso em Alto Alegre a disposição da justiça.

Tivemos informações também que ele, pra enganar as meninas, dizia que teve uma revelação que Deus o usou para falar algo pras meninas, e ele as chamava num canto da igreja em um horário do dia que não tinha outras pessoas e dizia “ Deus me fez uma revelação, que vocês não são mais virgens, as meninas diziam que era e ele teimava com as meninas dizendo que Deus disse que não, ai ele convencia as meninas a tirar a roupa e ficarem nuas. Ele confessou o crime.

O individuo é pai de cinco filhos e é casado. Agora ele vai fazer revelação na Penitenciaria de Pedrinhas e responder pelo crime de Estupro de Vulnerável. É um tipo penal criado com a lei 12015 de agosto de 2009, que substituiu o antigo artigo 224 do Código Penal, que por sua vez tratava da presunção de violência. Com o novo crime, a presunção de violência passa a ser, em tese, absoluta, e não mais relativa. A mesma lei 12015, que criou a ideia do estupro de vulnerável, também foi responsável pela alteração no texto do crime de corrupção de menores, fixando a idade de consentimento no Brasil aos 14 anos, com exceção dos casos de prostituição.

Fonte: Blog do Cabo Brito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *