HOMEM É EXECUTADO EM CODÓ AO CHEGAR AO TRABALHO AS 6:50 DA MANHÃ DESTA SEGUNDA FEIRA (20)

20150420_101412

Vítima

Um homem identificado por José Wilson Morais da Silva  de 46 anos, servidor do grupo FC Oliveira, foi executado nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (20). As primeiras informações dão conta de que o homem acusado de ter executado Zé Luis estava em atrito pessoal com um cunhado de Zé Luis, e que depois disso Zé Luis teria entrado na discussão para tirar o cunhado da briga. Com isso o executor teria deixado o cunhado da vítima e passando a ameaçá-lo de morte.
Zé Luis já havia comentando com algumas pessoas próximas sobre as ameaças, mas não imaginava que poderia ser morto. O crime aconteceu na frente da casa do empresário dono do Grupo FC, quando o cidadão estava chegando ao trabalho. Pessoas que estavam lá no local, minutos depois do crime, estavam reclamando da demora para a chegada da ambulância do SAMU, que veio a chegar depois de 35 minutos, quando o trabalhador já estava morto. Um técnico de enfermagem que estava passando para o trabalho foi quem prestou os primeiros socorros. A qualquer momento mais informações aqui no Blog do de Sá.

2 comentários em: “HOMEM É EXECUTADO EM CODÓ AO CHEGAR AO TRABALHO AS 6:50 DA MANHÃ DESTA SEGUNDA FEIRA (20)

  1. Deputados cogitam ação e CPI para investigar Andrea Murad
    Publicado em 20/04/2015 às 10:56 por Raimundo Garrone

    andrea-murad-helicóptero

    Um grupo de deputados estaduais entrará, ainda nesta semana, com uma ação no Ministério Público do Maranhão para investigar as possíveis irregularidades na utilização de helicópteros fretados pela Secretaria de Saúde do Maranhão para o transporte de doentes.

    A deputada estadual Andrea Murad, filha do ex-secretário Ricardo Murad, teria usado as referidas aeronaves para se deslocar no interior do estado durante a campanha do ano passado, o que é vedado pela legislação eleitoral. Os parlamentares estão fazendo um levantamento de todas as irregularidades para entregar aos promotores estaduais.

    Se confirmada a denúncia, Murad poderá ser condenada a devolver os gastos com helicópteros ou até perder o mandato. O suplente da coligação, ex-deputado Camilo Figueiredo (DEM), já se movimenta nos bastidores para acionar os tribunais.

    O grupo também cogita criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso. Além dos abusos relacionados a Andrea, há estranhas coincidências entre o itinerário de voos das aeronaves à disposição de Ricardo Murad e os atos de campanha do deputado Sousa Neto – genro do ex-secretário de Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *