JUDICIÁRIO DE SANTA INÊS E BELA VISTA DO MARANHÃO BENEFICIAM FAMÍLIAS COM CESTAS BÁSICAS

Instituições sociais de Santa Inês e Bela Vista do Maranhão foram beneficiadas, nesta quarta-feira, 16, com doações de cestas básicas arrecadadas durante o mutirão de “Acordos de Não Persecução Penal”, realizado pelo Judiciário e Ministério público na comarca de Santa Inês. As doações serão distribuídas para famílias carentes daquelas comunidades.

Foram doadas 241 cestas básicas, 176 para o Conselho Tutelar de Santa Inês e 65 para o Conselho Tutelar de Bela Vista, que também recebeu uma impressora multifuncional. Além das cestas, já foram doados ao Conselho Tutelar de Santa Inês três colchões, liquidificador, fogão 4 bocas, aparelho celular, impressora multifuncional e gravador externo.

A instituição “Plenitude Eterna”, que ajuda no tratamento de dependentes químicos, também recebeu doações de quatro colchões de solteiro, bebedouro de coluna, 120kg de feijão e 120kg de arroz.

Os bens e as cestas foram arrecadados entre o Ministério Público e investigados / denunciados / acusados em processos judiciais, por meio de “Acordos de Não Persecução Penal” celebrados no mutirão realizado nos dias 19 a 22 de outubro, na comarca. As audiências foram presididas pela juíza Denise Pedrosa, titular da 4ª Vara de Santa Inês/MA. E as propostas de acordo, apresentadas pelos promotores de Justiça Moisés Caldeira Brant (titular da 4ª Promotoria de Justiça de Santa Inês) e Larissa Sócrates de Bastos (1ª Promotoria de Justiça e Diretora das Promotorias de Justiça de Santa Inês).

A coordenadora do Conselho Tutelar de Santa Inês, Krishna Coutinho Gomes, compareceu ao Ministério Público de Santa Inês para receber as doações. “Muitas famílias em situação de vulnerabilidade social serão abençoadas com a entrega das cestas. O Conselho Tutelar, com essa parceria, tem beneficiado muitas famílias que realmente necessitam desse tipo de apoio. Além disso, a própria estrutura do Conselho Tutelar foi melhorada por doações do Ministério Público, através dos ANPPs realizados. Nossa preocupação principal, agora, será distribuir essas cestas para as famílias que realmente precisam e estão, inclusive, passando fome”, disse a coordenadora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *