LAMENTÁVEL: HOMEM AGRIDE MULHER DENTRO DO IFMA DE CODÓ, INSTITUIÇÃO REPUDIA E PRESTA ASSISTÊNCIA A JOVEM

A Polícia Militar de Codó efetuou a prisão de um homem identificado por Francisco de Sousa Leite Neto de 21 anos após agredir uma aluna no IFMA com socos no rosto causando-lhe hematomas após desentendimento.
O fato ocorreu dentro do Instituto Federal do Maranhão e foi presenciado pela técnica de enfermagem da instituição.
Segundo o acusado a vítima é sua esposa e tem uma filha com o mesmo. A guarnição se deslocou até o local onde foi constatado a veracidade dos fatos. O acusado fou preso em flagrante, conduzido e apresentado sem lesão corporal na delegacia.

                                           NOTA DE ESCLARECIMENTO.

Por meio desta, venho relatar um fato extremamente lamentável em nosso Instituto Federal do Maranhão – IFMA, Campus Codó, no início da tarde do dia 22/03/2018.
Por volta das 13h uma aluna foi agredida por seu companheiro (não pertencente à comunidade acadêmica do IFMA) dentro dessa Instituição. Segundo relato da própria aluna, esta não foi a primeira vez que fora agredida por ele. No entanto, nunca havia registrado boletim de ocorrência.
Importante mencionar que neste dia e momento estava em andamento uma programação em alusão ao Dia Internacional da Mulher. Inclusive uma palestra sobre violência contra a mulher acabara de ser ministrada.
No momento da agressão houve uma comoção pelos nossos discentes por terem visto e/ou ficado sabendo do ocorrido.
A Polícia Militar foi acionada e prontamente chegaram ao local. O agressor primeiramente foi conduzido a uma sala administrativa pelos policiais militares, pelo receio de que ele fosse agredido pelos próprios alunos. Então, solicitamos aos nossos alunos que se dirigissem às salas de aula e, desta forma, os policiais puderam retirar o agressor do Campus.
Após o agressor ser detido e conduzido pelos policiais militares à delegacia da Polícia Civil de Codó, e do atendimento à aluna (realizado por profissionais do Departamento de Assuntos Estudantis), o Diretor Geral do IFMA Campus Codó acompanhou a aluna (menor) e sua mãe à delegacia para prestarem depoimento e conversarem com o delegado regional.
O ato covarde do agressor nos causa preocupação, repulsa, indignação, revolta, tristeza… Assim como aconteceu com nossa aluna, tantas outras jovens, mulheres, são espancadas por seus “companheiros”, e permanecem “parceiras” do medo e “protegidas” pelo silêncio.
Esperamos que atos como o presenciado por nossa comunidade interna (IFMA) não se repita, e que o rigor da Lei também ajude na inibição de tais acontecimentos.
Neste momento, gostaria de externar o meu agradecimento aos servidores desta Instituição que, tentaram, da melhor forma, ajudar na busca de um direcionamento que permitisse um melhor desfecho diante a situação.
Lamentamos com veemência o ocorrido, e estamos iniciando ações e buscando estratégias para que fatos como este não volte a ocorrer em nosso Campus.
Colocamo-nos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos sobre o caso.
Obrigado pela atenção,
Prof. Wady Castro
                              Diretor Geral do IFMA Campus Codó

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *