MARANHÃO, UMA TERRA SEM LEI NEM RESPEITO

Chegamos à beira do abismo. Aliás, estamos morando dentro dele. Entramos 2014 no cúmulo do absurdo. Aliás, estamos há muito tempo dentro dele e só agora descobrimos que não sairemos jamais.

A capital do nosso estado, a antes ordeira São Luís, passou do 27ª cidade mais violenta do mundo para a 15ª posição. Em um mês já registramos mais de 80 assassinatos, sendo boa parte po arma de fogo.

Mas o pior mesmo são os policiais civis e militares que estão sendo tombados a cada dia. Ora, amigo leitor,se os policiais que andam armados, que deveria ser temidos e respeitados, estão sendo assassinados, imaginemos nós pobres mortais.

Quando se chega a esse ponto, o estado não é respeitado, as instituições estão desmoralizadas, e nós cidadãos de bem ficamos abismados, perplexos, quando ainda vida temos.

Não adianta prende bandidos, colocá-los na cadeia, se de dentro das celas eles mandam em tudo aqui do lado de fora. Escolhem lá de dentro quem deve morrer aqui fora.

E nós, um bando de idiotas, sustentamos os togados que colocam os bandidos, por mais perigosos que sejam, de volta ao nosso convívio. E eles, os bandidos, com a única finalidade de nos ceifar a vida. De levar aquilo mais precioso que temos: a nossa própria vida.

De que adianta o policial travar luta corporal ou tiroteios, pondo em risco sua vida, para prender os bandidos, se no dia seguinte a Justiça, por nós bem sustentada, os coloca na rua?

Sei que essa postagem pode contrariar alguns togados, assim como sei dos processos a que respondo e das consequências que essa minha posição pode me acarretar. Mas é esse meu desabafo sincero.

Por Luis Cardoso

Um comentário em: “MARANHÃO, UMA TERRA SEM LEI NEM RESPEITO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *