NÃO SUBESTIME O VALOR DE CADA PROFISSIONAL

untitled

Imagem Ilustrativa

Cada profissional, seja ele de qual profissão for, tem seu valor perante a sociedade e também perante seus patrões. É comum ver em alguns profissionais um comportamento bem visível querendo agradar de uma forma ou de outra seus chefes, ou até mesmo a quem quer que seja para se dar bem em detrimento dos outros. É claro e óbvio que em Codó também tem esse tipo de gente, e não precisamos andar muito para encontrá-los. Vivemos numa sociedade de valores espirituais, morais, intelectuais e de pessoas humildes, dentro de uma globalização sem fronteiras. Quem é melhor que alguém? Ninguém. Cada pessoa tem, carrega e exerce valores variados de acordo com a capacidade que lhe foi confiada. Desde o gari, homem humilde e sem estudos, ao mais alto escalão profissional da sociedade. O que seria de nossa gente sem a habilidade e destreza do gari? Tudo ficaria num caos de contaminação.

NINGUÉM É MELHOR DO QUE NINGUÉM.

Muitas pessoas carregam dentro de si um sentimento de grandeza, de arrogância, de prepotência e, sobretudo, um sentimento de que sempre acha que deve se sobressair perante aos outros. Nada disso! Isso é pura balela! Podemos até ser diferente de algumas pessoas, e mesmo com o conhecimento adquirido, com o passar dos anos, depois de muito esforço, continuamos não sendo melhores do que ninguém perante o criador. É fato que tem pessoas que não podem galgar algo melhor na vida e acham que os que ficaram para traz, um pouquinho só no conhecimento, devem engolir tudo aquilo que é dito, não posso e nunca vou concordar com isso, até porque atualmente todos têm acesso ao conhecimento. Basta querer. E no final das contas todos nós somos iguais perante aos outros, ou pelos menos é pra ser.

PORQUE CRITICAMOS OS OUTROS?

O ser humano, por si só, já vive sendo um fantoche em certas ocasiões para os outros que querem de uma forma ou de outra tirar proveito de algo. A grande maioria das pessoas queixa-se de suas condições pouco lisonjeadas, de fatalidades que se julgam vítimas. A luta pela vida exige uma atividade constante e força de espírito. A vida só se conserva e se progride pelo esforço, pela luta, mesmo quando a vida nos tortura, e nos maltrata. Você já percebeu que o ato de criticar está cada vez enraizado no comportamento humano? Não há quem não critique os outros, basta alguém fazer alguma coisa diferente do esperado que já saímos comentando, achando falhas, questionando como se tudo tivesse que respeitar uma regra maluca. Mas será que não temos escolha, que nascemos assim e temos que morrer assim? Ao contrário, acho que todos nós temos que nos convidar a transformar comportamentos negativos, precisamos ter alguém que fique nos “orientando” às vezes, mas nem sempre porque se fosse pra ser assim não precisaríamos ter opinião própria.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *