O BOM FILHO VOLTA PARA A CASA DO PAI

antonio

Ver. Antonio

A Câmara de Vereadores de Timbiras passou por uma renovação de mais de 80% de seus membros, uma resposta do eleitor aos parlamentares que pouco fizeram para honrar a cadeira que sentavam.

O que se viu no início da atual legislatura, foi uma verdadeira entrega da maioria dos parlamentares eleitos para ficarem sob o comando do gestor municipal, o Sr. Fabrízio Araújo.

O apoio de um vereador ao governo em Timbiras, resulta em algumas vantagens ao parlamentar, tais como: Caçamba para dar uma carrada de barro ou aterro para agradar eleitor, empregos para alguns familiares ou correligionário político, etc.

Com isso, o governo começou com uma bancada de 8 dos 11 vereadores eleitos na última eleição. A oposição que era minoria, usava apenas o gogó para denunciar supostas irregularidades no governo, mas era sufocada pela maioria.

Depois de muita pressão popular e provas de irregularidades na gestão de Fabrízio Araújo, 4 vereadores deixaram o governo e passaram para a oposição e logo de cara ajudaram a aprovar uma CPI para investigar o prefeito.

Os ânimos se acirraram e passaram a travar uma verdadeira guerra (oposição x situação) que passou a ser acompanhada de perto por toda a imprensa local e das cidades vizinhas.

Os vereadores que antes defendiam o prefeito passaram a denunciar na tribuna várias irregularidades e a cobrar uma investigação minuciosa e também o afastamento do prefeito.

Mas, na tarde de sábado (26/04), o vereador Antonio Francisco, declarou para os companheiros que estava deixando a oposição e retornando para a base de apoio do governo municipal, o que deixou os colegas perplexos e completamente decepcionados com esse gesto que para alguns foi chamado de “maior ato de covardia da política timbirense”.

Assim que a notícia se avolumou e chegou às casas dos timbirenses, várias reações foram imediatas, como nas redes sociais onde os comentários eram divulgados aos montes.

Depois do rebuliço causado por esta notícia, fica aqui um recado: “O eleitor votou para ser respeitado, bem representado e principalmente, para não ser traído.”

Texto Toussaint Frazão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *