PEDRO JÚNIOR ENTREVISTA O MARANHENSE MESA TENISTA TIBILA NEVES

IMG-20160822-WA0689

Pedro Júnior

A nossa entrevista de hoje é com um dos melhores mesa tenista do nordeste consagrado no Maranhão e reconhecido  por muitos esportista,  Tibila Neves também é Policial da PRF, se mostra como exemplo para muitos, e  nessa entrevista concedida ao jornalista Pedro Junior, Tibila fala dos pros e contra das olimpíadas e diz que investimento na educação e esporte é a melhor saída.

  • 1- Tibila Neves, o que você achou de termos tido olimpíadas no momento atual e delicado como esse?

R-  Eu acho que o país nunca esteve preparado , nem para  copa ou olimpíadas, mas surpreendeu positivamente, mas temos problemas mais estruturais que devem ser observados e resolvidos.

  • 2- Como esportista como analisou os jogos?

R- Se eu fosse pensar só como desportista estaria feliz, mas eu acho que as olimpíadas poderiam ter e  deixado muito mais para nosso país, mas espero que isso, não deixe uma legado negativo.

3– A qual legado negativo você se refere?

            R- Creio que foi uma conta muito alta que a copa nos deixou, e as olimpíadas penso eu, não será diferente, chego a pensar com todo esses investimentos, se não vamos vivenciar diversos elefantes brancos.

4- Como surgiu seu interesse pelo tênis de mesa?

R- Meu interesse surgiu, quando senti a necessidade de praticar outro esporte, que não fosse o futebol, um esporte que não teria muito contato físico, então comecei a praticar o tênis de mesa, uma atividade que  melhora o físico, o raciocínio, nos fazendo pensar rápido e sermos estratégicos, e isso melhorou muito a minha vida, até na parte física e psíquica.

14101671_10209279400361115_432888211_n - Copia

Tibila

5-  Você acha que a pratica de esportes, pode ser  uma saída para dependentes químicos?

R- O esporte, pra mim é a melhor forma de inclusão social, em todas as categorias e classe sociais, em suma o esporte é fundamental para incluir as pessoas mais carentes.

6- Você tem participado de muitos campeonatos?

R- Bem, o calendário maranhense propõe 5 etapas, três na capital, um em Caxias e  um em Bacabal, eu sempre tento participar de todos, pois  conta pontos, em termos nacionais, sempre participo de uma copa Brasil e um campeonato brasileiro, e ainda sobra um tempinho para participar dos campeonatos que me revelaram como o da AABB e a competição da PRF, sempre vou participar dessas, porque foram as que me revelaram.

7- O que você acha da participação dos jovens nessa modalidade e como esta?

R- O tênis de mesa esta começando a ter espaço, e com isso, passa a revelar esportistas  na modalidade, em nível estadual e federal e até indo a outros países, em campeonatos, isso é fruto do crescimento do esporte no Brasil BrasiBrasil, que só tende a crescer.

8- Qual a importância do Tênis de mesa hoje na sua vida?

R- Nesse últimos anos  em que estou federado, na federação maranhense de tênis de mesa, eu fui o melhor  atleta, três anos consecutivo na modalidade veteranos, fui campeão 9 vezes  na PRF, sempre que fui campeão invicto, no maranhão da mesma forma, pela AABB ganhei 8 vezes o torneio regional, 5 vezes o troneio norte nordeste, sempre invicto, de forma que esse esporte já me deu muito, já me deu muitas alegrias muitas felicidades e eu só tenho a agradecer.

9-No que se refere á parceria entre escolas, poder público municipal e estadual, o que você acha?

R- Eu a credito que é a saída, podemos ver  nessas parcerias,  que só o esforço do atleta não basta, só apoio técnico também não é o suficiente, mas se tiver um incentivo do poder municipal, estadual, pode ser um diferencial, as escolas com quadras, locais propícios para práticas de  esporte pode melhorar e muito o desenvolvimento dos atletas e os resultados são consequências positivas, acredito nessas parcerias  se tiver seriedade e muito boa vontade nessas ações.

10-Você acha que a implantação desses movimentos esportivos nas escolas e principalmente no tênis de mesa melhora o desempenho escolar?

R- Nem tenho duvida disso, todo atleta vai ser um excelente aluno e em particular o do tênis de mesa, será muito mais, pois aprende a ser mais atento, focado e fará o impossível para tirar boas notas porque pode ser a chance dele conseguir novos  rumos na sua vida.

11-O que você sugere para que o tênis de mesa melhore no Maranhão?

R- Eu sugiro, que ele seja implantado em outros municípios onde ele ainda não tenha esse incentivo, como nas cidades, que já tenham esses polos,  passam evoluir muito mais, e que com isso,  os atletas que venham a surgir possam superar a meta de alcance do mesa tenista, o ponto muito positivo será a interiorização do tênis de mesa e principalmente para crescermos. no nosso estado, inclusive dependendo do investimento ser reconhecido nacionalmente.

12-Tem um grande mesa tenista que realiza projetos grandioso, referente a interiorização do tênis de mesa, Nelson  Machado, isso o fez pensar nessas interiorização?

R- Sim, com toda certeza, Nelson Machado é um grande nome do tênis de mesa nacionalmente, inclusive com obras escritas a respeito, ele com seu projeto tem inovado muito  essa possibilidade da implantação do tênis de mesa nas escolas e melhoras  como essa interiorização que falei.

13-Você acha que no Maranhão projetos como o de Nelson Machado, dariam certo?

R- creio que seria  uma saída eficaz, onde o mesa tenista poderia ter uma nova visão, até porque nessas olimpíadas tivemos contatos com atletas de várias modalidades e de todo o planeta, e isso só tem a engrandecer, o nosso esporte, precisamos nos preparar muito mais e projetos assim são a saída para profissionais melhores.

14-No seu ponto de vista as olimpíadas foram positivas para o Brasil?

R- Foi, mas há muito mais a ser resolvido, não podemos fechar os olhos para problemas sociais, estruturais, educacionais e incentivos mais direcionados a esportes e ter muito cuidado para não deixar esses investimentos todo em obras se tornarem problemas no futuro, não devemos depois de tanto investimento esquecer o esporte e abandonar o que foi feito, é necessário uma cultura de progressão onde o atleta seja valorizado, sem esquecermos-vos de respeitar o patrimônio publico que é de todos.

15-Defina Tibila Neves?

R-Tibila Neves é um ser humano, normal como outro qualquer, mas muito dedicado e determinado, buscando seus objetivos de forma positiva e sabe superar dificuldade, busca sempre a forma de melhorar o seu rendimento como atleta, como pessoa e me propondo ajudar novos atletas e para ajudar no crescimento não só físico, mas emocional e psicológico, um homem que pensa no ser  humano como um ser melhor, esse sou eu.

Por Pedro junior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *