POR CONTA DE IRREGULARIDADES, RECEITA ABOCANHA TODO FPM DA PREFEITURA DE PARAIBANO

 

O Maranhão é o Estado da federação em que mais ocorre corrupção em contribuições previdenciárias de servidores públicos em prefeituras.

Grande parte dos prefeitos e prefeitas descontam tais contribuições no contracheque dos servidores e não as repassam ao INSS.

O Código de Processo Penal garante prisão de gestores que praticam tamanho crime em prefeituras.

Entre janeiro e fevereiro, um total de 22 prefeituras do Maranhão tiveram os recursos do FPM bloqueados pela Receita Federal devido irregularidades praticadas por ex-prefeitos que deixaram os cargos em 31 de dezembro, como por exemplo, Barra do Corda, Lago da Pedra, Icatu, Codó, Porto Franco, Santa Inês, Viana e tantas outras.

Nos cofres da prefeitura de Paraibano caiu hoje, 10 de março, um total de R$ 714.779,48 referente ao FPM. A Receita Federal abocanhou todo o recurso devido parcelas da previdência social que não foram pagas na gestão anterior, o que acaba prejudicando em cheio a atual gestão da prefeita Vanessa Furtado.

O Ministério Público Federal precisa atuar com força para combater essa prática criminosa de desvio e apropriação de dinheiro oriundo das contribuições previdenciárias de servidores públicos.

Não adianta entrar com Ação por Ato de Improbidade. É necessário acionar através de Ação Penal que garante prisão para tais ladrões.

Fonte: Minuto Barra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *