POR PEDRO JÚNIOR: O GOVERNO E A BASE

10959406_511933188948934_140613675485662719_n

Pedro Júnior

Tem partidos que não sabem em que barco vão, uma hora esta contra outra a favor, como a base de apoio ao governo, basta ganhar ministérios e cargos que eles amansam. Esse tipo de jogatina política para manter-se no poder é que empobrece o Brasil, mas infelizmente, o voto ainda não tem um valor político ético, e sim financeiro, no Brasil, ganha quem paga mais pelo seu voto, lhes comprando o voto diretamente na fonte ou lhe pagando através de mensalinhos, mensalões ou empregando de forma absurda sem critérios definido de competência, e sim de aparência ou conivência, para manter-se no poder, geralmente os políticos que se beneficiam disso, são aqueles que não tem projetos, que não luta por igualdades entre classe, é o que discrimina, é o que se aproveita para ganhar em cada negociação. Sempre vence o hipócrita, por que nós, os eleitores, também o somos, pois votamos em quem nos é mais benéfico, pensamos no “EU” e não em NÓS, por isso, estamos fadados ao caos político No Brasil, é complicado um cidadão de bem ter voz no plenário, pois a população reclama, mas se convalesce no momento político com o próprio político profissional, aquele que se aproveita da falta do conhecimento, da própria corrupção popular que vende seu voto de formas diferenciadas, do cidadão pobre, que se sujeita ao prazer momentâneo do prestigio ocasionado pelos políticos que os bajulam por uns dias, e depois os roubam durante anos, e assim vai, se temos uma economia fragilizada é porque votamos por emoção e não com a razão, se não podemos cobrar, é porque não somos aguerrido e não temos pulso para irmos em frente. Temos que amedrontar políticos profissionais e despreparados que sempre jogam, para ganharem o chamado toma lá, dá cá, e nisso somos eleitores conivente, esses mesmos que não prestam atenção nas aulas nas escolas, universidades e na conjuntura econômica ou social, somos ausentes, quando não cobramos continuamente uma educação mais qualificada, uma segurança continua e eficaz, uma saúde mais humana e séria, somos prisioneiros de um sistema que se engrandece pela sua ausência de questionar, lutar e tentar mudar o rumo de sua vida, de nossas vidas. Precisamos seguir aquele caminho de que não é partido que muda nada, e sim, pessoas de boa fé, temos então que fazer sempre mudanças, mudar de forma completa, pois assim, não criaremos viciados em corrupção, em jogatinas, ou ainda praticas desonestas, sem luta. Vote! Mas, saiba em quem, senão, vamos falar no deserto.

Por Pedro Junior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *