POR PEDRO JÚNIOR: OAB DE CAXIAS SOB NOVA GESTÃO

12341305_10207290687124527_3462960675409222904_n

Pedro Júnior

Ontem foi a solenidade da posse de uma nova etapa da OAB – CAXIAS/MA, tendo como novo gestor o novo presidente, Dr. Agostinho Ribeiro Neto Ribeiro Neto, um grande advogado na cidade e que tem na sua luta mais essa conquista, e tem no seu perfil, inovação, a ética e trabalho, Dr. Augustinho Neto, sempre teve uma postura dura e guerreira a suas convicções de melhorias sociais. Determinado, promete em sua gestão, junto com uma equipe de excelentes advogados, priorizar a luta de representatividade da ordem em todos os sentidos e setores. Muitos participantes na solenidade, fizeram a diferença, muitos advogados, políticos, escritores, jornalistas, promotores, procuradores e juízes, uma festa realmente grandiosa, há de se frisar, que foi muito disputados os holofotes, em uma parcela políticas de Caxias e região, como Paulo Marinho Jr e Fábio Gentil, que tem andado muito pela cidade, já por outro lado foi um tanto, deselegante a ausência do gestor, dr. Leonardo Coutinho, que não participou pessoalmente da solenidade, mas pode ser que o mesmo tenha tido outros compromisso. Mas, vale lembrar que a OAB, é uma instituição de maior credibilidade no pais, e, que participa de todas as grande decisões políticas, jurídicas, educacionais e sociais do pais, e isso não pode ser de nenhuma forma ser menosprezada, mas em outra vertente, fica aqui o nosso parabéns dr. Augustinho Neto, que já começou acertando, pela bela receptividade e belo evento..

O GRANDE ERRO!

12575980_10207515693309541_247582244_n

Advogados

Não vim aqui para defender ou criticar o processo de impeachment da presidente em questão, mas tivemos algumas perolas e o senhor Jair Bolsonaro, foi dono de uma delas, não compactuarei jamais com a volta da ditadura, isso nunca, é inconcebível um deputado citar um senhor que torturou e mutilou tantas pessoas, isso jamais. Vi, um Bolsonaro, realmente despreparado para pleitear um cargo futuro a presidente, pois situações como essa me enojam, pode muitos dos que lutaram pelo democracia e o processo legitimo de termos hoje de manifestação social, ser trazido a polpa da vitrine mundial de forma tão mesquinha e desleal ao povo brasileiro, não creio que ouvi as palavras do senhor Bolsonaro elogiar um torturador, ainda me recuso a creditar nisso. Penso que ele tenha alguns projetos que podem até beneficiar a população brasileira, como esse da liberação da medicação que pode melhorar no tratamento do Câncer, que tenho certeza que beneficiará milhares de pessoas no Brasil, e quem sabe no mundo, mas não posso me permitir aceitar essa controvérsia, uma hora faz coisas que ate agradam, e pela sua firmeza em defender seu ponto de vista, mas atitudes assim, só nos faz ter certeza de que esse homem não pode e nem deve presidir uma nação.

A ditadura criou muitos rebeldes e lutadores, que hoje se denominam comunistas ou novos socialistas, que lutaram por uma nova conjuntura política necessária para que hoje possamos viver em um livre arbítrio social e comunitário, todo o processo outrora vivido e sofrido de forma a conseguirmos um crescimento intelectual e social e financeiro dentre outros, só veio a engrandecer o povo brasileiro, querer tirar os méritos de nossa luta, por uma decepção política atual, não da o direito a nenhum cidadão de contestar a importância do engrandecimento vivido por muitos que sacrificaram suas próprias vidas. Nunca vi a ditadura ser opção satisfatória em nenhum lugar do mundo, pois ditadura é impor direito de alguns aos demais, e democracia, não deve entrar no nosso vocabulário como algo ruim, devemos claro, aperfeiçoar nossa democracia com mais engrandecimento ético e politizado, a nossa situação política é realmente precária, mas que não se pode confundir, e nem igualar o joio ao trigo, e sim, separar o que pode melhorar do que não deve ingressar, muitos ditos revolucionários e lutadores, se perderam por causas de fatores diversos e ludibriosos, como uma perpetuação partidária no poder, ganância, inversão de valores ou ainda um câncer político que é a corrupção.

Nesse instante, não precisamos de heróis centralizadores ou autoritários, precisamos de união, essa que pode ser pautada no diálogo e entendimento para melhorarmos o que já conseguimos até aqui, e a partir de então, analisar cada candidato que se demonstrar como opção salvadora, para não agirmos por impulso e amargarmos grandiosas decepções, na nossa analise, devemos primar no caráter, humanismo, firmeza na condução de ações jurídicas, decência e honestidade, independente de cor, raça, credo ou reputação financeira ou posição intelectual, o Brasil nesse instante precisa de pessoas justas para caminharmos para o crescimento que traga melhorias a todos não a determinados setores, só assim teremos um pais de primeiro mundo.

 Por Pedro Junior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *