POR PROF. CARLOS GOMES: SOBRE O ESCRITOR CODOENSE JOÃO BATISTA MACHADO

Imagem-127

João Batista Machado

Tive a felicidade de escrever a síntese biográfica deste ilustre

codoense, escritor renomado, homem simples, amante das letras por em outras oportunidades escrevi ainda fragmentos sobre oinsigne escritor. Ano passado, por exemplo, em breve mensagem ohomenageei pela passagem do seu nonagésimo aniversário a 24 de junho.

O mestre João Machado, como costumava chamá-lo, recebia em sua residência na Rua Henrique Figueiredo, Centro, centenas de estudantes, pessoas outras, ávidas por saberem dos fatos, personalidades e outros acontecimentos que fizeram a história de Codó, sem se falar no livro Codó, histórias do fundo do baú, sua obra prima, sem dúvida, a compilação dos aspectos fisiográficos e a história do povo, que ensejou o surgimento deste Solo abençoado pelos padroeiros São Sebastião, Santa Rita e Santa Todo o que ele escrevia era uma verdadeira aula de história, fosse sobre a gleba codoense, ou além dos seus rincões. Tinha conhecimentos bastantes sobre o mundo.

Com um grupo de amigos fundou as entidades culturais de Codó.Foi homenageado pelo prefeito Zito Rolim com a outorga da Comenda Filomena Catarina Moreira, que distingue pessoas ligadas a cultura. Também o Executivo Municipal prestou-lhe significativa homenagem, denominando “João Machado”, a Lei no 1.538 de 16 de abril de 2011, que dispõe sobre a preservação do Patrimônio Cultural e Natural do Município de Codó – Maranhão, cria o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, Artístico e Natural e institui o Fundo Municipal de

Proteção do Patrimônio Cultural. Meu grande mestre João Batista Machado, você partiu, deixando uma lembrança que jamais será esquecida. Com este singelo escrito reverencio a sua memória.

Professor Carlos Gomes

Codó, 29 de março de 2016

Um comentário em: “POR PROF. CARLOS GOMES: SOBRE O ESCRITOR CODOENSE JOÃO BATISTA MACHADO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *