PROCURADAS: JUSTIÇA EXPEDE MANDADO DE PRISÃO CONTRA JOVENS ACUSADAS DE MATAR EMPRESÁRIO EM CODÓ

O delegado Zilmar Santana concedeu entrevista hoje pela manhã ao blog do companheiro Acélio Trindade sobre o latrocínio de Sebastião Linhares Araújo Filho, mais conhecido como Tião, dono de uma madeireira em Codó, ocorrido no dia 6 de março, terça-feira, quando ele desapareceu após sair de casa. Nesta data a família levou o caso ao delegado regional Zilmar Santana.
Logo surgiu o suposto envolvimento de Ranielle Natana Lima da Costa, de 21 anos de idade, com quem o homem matinha um relacionamento extraconjugal, e a companheira dela, Jacqueline dos Santos Enéias, de 20 anos.
O delegado fez constar no inquérito que as duas planejaram assassinar o empresário para depois vender o carro dele e até já cogitavam conseguir compradores na cidade de Aldeias Altas. Foi então, que ambas o levaram para um motel na terça-feira, 6.

A morte teria ocorrido dentro de um motel, depois as duas levaram o corpo para a zona rural onde o deixaram no povoado Santa Rita do Moisés, a mais ou menos 29 kms da sede do município. Na sequência elas voltaram para a cidade e nas proximidades aqui da área urbana abandonaram o carro da vítima.
O corpo foi encontrado 3 dias depois. Como as duas suspeitas teriam assassinado Tião no quarto do motel ainda carece do resultado de uma perícia do Instituto de Criminalística para ser completamente esclarecido, mas o delegado já tem uma linha de investigação também sobre este momento do crime.

“Elas tentaram estrangular, usaram estrangulamento como asfixia para matar a vítima, mas também no decorrer da reação da vítima elas usaram uma arma branca e ainda vai ser definida porque precisamos aguardar o exame necroscópico, do Instituto Médico Legal de Timon e o ICRIM estiveram aqui e levaram o corpo, a medida em que for concluída essa perícia a gente vai ter uma noção de como se deu o crime haja visto que se deu dentro de um quarto de motel onde só estavam a vítima e os autores”, contou

A pedido da Polícia Civil a Justiça já decretou a prisão preventiva de Ranielle Natana Lima da Costa e de Jacqueline dos Santos Enéias que estão foragidas.
Já foi deferida pela Justiça a prisão das duas investigadas e estamos trabalhando tentando localizá-las e efetuar as prisões”, garantiu

Fonte: Blog do Acélio

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *