REVIRAVOLTA: PM MORTO EM SÃO JOSÉ DE RIBAMAR FOI EXECUTADO E NÃO VÍTIMA DE LATROCÍNIO

fotorcreated-2

Vítima

O réu confesso do assassinato do Sargento da Polícia Militar, Francisco das Chagas Marinho Coelho, 46 anos, vítima de um ‘suposto’ latrocínio nesta terça-feira (8) na estrada de acesso a Matinha/Nova Terra em São José de Ribamar, Região Metropolitana de São Luís, foi preso ainda ontem por policiais do Batalhão Tiradentes no retorno da Forquilha antes de embarcar numa van. Ele pretendia fugir para o interior do Estado.

“Dodô”, de 16 anos, confirmou ter sido o autor dos cinco disparos que mataram o militar mas revelou ter recebido ordens para executar o policial, desfazendo assim a tese de crime de latrocínio.

Sargento Coelho foi uma das vítimas do menor. Dodô também confessou envolvimento na execução do sargento Luís Cláudio Cordeiro Baldez, de 43 anos, morto também a tiros no mês de setembro no Ipem Turu.

O nome do mandante da execução não foi revelado assim como se há relação entre os dois crimes onde policiais foram vítimas de bandidos.

Além de Dodô, também foram presos Isaías dos Santos Pereira, Alison Rodrigo Monteiro, conhecido como “Gordinho” ou “Pimpão” e Eduardo da Silva Gomes, todos moradores da Cidade Olímpica, por envolvimento na morte do Sargento Coelho.

Fonte: Blog do Minard

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *