“SEREI CANDIDATO A GOVERNADOR EM 2018 DE QUALQUER FORMA” DIZ RICARDO MURAD

Screenshot-2016-07-06-at-08.20.54

Ricardo Murad

Fora de disputas eleitorais desde 2010, quando se elegeu deputado estadual – o mais votado na oportunidade – Ricardo Murad já se prepara para voltar a ser testado nas urnas. O ex-secretário de Saúde não esconde de ninguém o seu desejo de concorrer ao cargo de governador em 2018 e inclusive anuncia que mesmo se não tiver o apoio do PMDB, ele vai entrar na disputa.

Recentemente em entrevista a uma rádio de Peritoró, Ricardo anunciou: “sou candidato e vou disputar as eleições contra Flávio Dino em 2018”. No último fim de semana em conversa com aliados e parte do seu grupo político em Coroatá, Murad reforçou a ideia: “sou candidato a governador, mesmo sem apoio de Roseana ou dos demais membros do PMDB”.

Ricardo tem consciência que no PMDB a sua candidatura vai enfrentar dificuldades para ser lançada, portanto ele já prepara um desembarque da legenda. Ainda não sabe qual será o seu destino, mas dificilmente deve permanecer no partido. Murad chegou a ensaiar uma desfiliação da sigla, mas optou por permanecer e enfrentar o senador João Alberto na eleição interna, porém acabou derrotado.

No entanto com status de bom gestor pelas realizações promovidas na Gerência Metropolitana em São Luís, Secretaria de Saúde do Maranhão e Secretaria de Inovação e Modernização de Coroatá, Ricardo vai apostar no seu trabalho para convencer o eleitorado maranhense que está na hora de parar de apostar em quem tem muito discurso, mas pouca experiência e capacidade de gestão.

E ele vai mostrar que é exatamente o contrário, afinal, Ricardo Murad tem muitas obras a mostrar, basta lembrar dos hospitais construídos no Maranhão. Fora o que foi desenvolvido em São Luís durante a Gerência Metropolitana e em Coroatá ao longo dos últimos anos.

Em 2002, Ricardo chegou a disputar o cargo de governador. Na oportunidade ele chegou a alcançar um percentual perto dos 5% dos votos, mas por problemas na Justiça, os seu votos foram anulados e acabou envolvido em uma polêmica que favoreceu Zé Reinaldo Tavares, que acabou vencendo no primeiro turno com a punição dada a Murad.

Antes de 2018, o pretenso candidato a governador terá desafios pela frente, eleger os seus aliados políticos, o que será fundamental para consolidação do seu nome no cenário estadual, assim como da sua esposa – Teresa Murad – em Coroatá. Na capital maranhense, ele vive a indefinição, ainda sonha com a possibilidade de Andréa Murad entrar na corrida eleitoral.

Do Blog do Diego Emir

 

3 comentários em: ““SEREI CANDIDATO A GOVERNADOR EM 2018 DE QUALQUER FORMA” DIZ RICARDO MURAD

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *