SERVIDORES “DA SUCURSAL DO INFERNO” EM SÃO LUIS AMEAÇAM PARALISAR AS ATIVIDADES NA PRÓXIMA SEGUNDA FEIRA (27)

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior já entrou no segundo ano de mandato e não consegue resolver um dos maiores problemas da administração municipal: as péssimas condições de funcionamento do Hospital Djalma Marques, o Socorrão I.
Um plantonista que prefere não de identificar informou ao Blog do Seu Riba que a situação “só piorou do ano passado para cá” e que, por conta do caos instalado e de nada ter sido feito para resolver os problemas, os servidores pode paralisar suas atividades na próxima segunda-feira, dia 27.Em dezembro do ano passado, o Socorrão foi chamado de “Inferno” pelo programa Globo Repórter, que iniciou uma reportagem descrevendo: “Foi como fazer mais uma visita ao inferno. Doentes e acompanhantes padecem, pioram ou adoecem”. O secretário municipal de Saúde, César Felix, não tomou nenhuma medida eficiente para mudar o cenário dramático e preferiu dar explicações sobre recursos públicos, usando o velho “jogo de empurra” para justificar a inoperância. No último dia do ano, não havia nem água e comida para os funcionários, que tiveram que fazer uma “vaquinha” para não passar fome. Um plantonista chegou a denunciar no Facebook. Veja:

No início da gestão de Holandinha, o Socorrão I iniciou o ano, sem comida em sua dispensa. O diretor na época, Yglésio Moysés, fez um campanha de doação de alimentos em uma rede social, que ganhou repercussão nacional, foi criticado por uns e elogiados por outros. Yglésio foi exonerado e nada mudou.

Os funcionários já ameaçaram paralisar as atividades em razão do não cumprindo de um acordo de aumento dos plantões, mas houve uma negociação. Agora, a situação só piora a cada dia, tanto para pacientes quanto para os servidores. Se a Prefeitura não consegue administrar nem a rede municipal atual, quanto mais cumprir a promessa de construir um novo hospital público municipal, o Hospital Jackson Lago! O Socorrão I é um retrato de que a “mudança” prometida pela administração HolanDINO não passou de blefe. Permanece o dito: falar é fácil.

FONTE Blog do Riba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *