TODA ENROLADA: VEREADORA DE CAXIAS, ESPOSA DE SECRETÁRIO NO GOVERNO FLÁVIO DINO USOU CARRO DO GOVERNO EM CAMPANHA

adelmo_aureameliaA  vereadora Aureamélia Brito Soares (PCdoB), de Caxias, pode perder o mandato por abuso de poder político e econômico nas últimas eleições.

Eleita em outubro de 2016, ela foi flagrada durante a campanha utilizando um veículo alugado pelo Governo do Estado.

O carro é uma caminhonete Volkswagem Amarok, de placas PIQ-8055 (imagem abaixo), que está alugada para a Secretaria de Estado da Indústria e Comério (Seinc) desde o dia 20 de julho do ano passado – o contrato, segundo informação prestada à Justiça Eleitoral pelo próprio titular da pasta, Simplício Araújo (SDD), tem vigência de um ano.

Veja documento abaixo

simplicioDefesa

Em sua defesa, a Aureamélia Soares – que é esposa do atual secretário de Estado da Agricultura Familiar – confirma que usava o carro na campanha, mas garante que à época da eleição ele ainda não estava sendo utilizado pelo Executivo.

Por isso, pediu ao juiz eleitoral Paulo Afonso Gomes, titular da da 4ª Zona Eleitoral, de Caxias, que fosse encaminhado ofício à empresa Manhatan Locadora de Veículos Ltda. para que se esclarecesse a data em que o veículo foi disponibilizado à Seinc. O pedido foi indeferido.

A comunista, então, recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão, mas também não obteve êxito. Em decisão proferida nesta semana, o juiz eleitoral Daniel Blume destacou que não se fazia necessária nenhuma diligência adicional, uma vez que a cópia do contrato já havia sido disponibilizada pelo próprio Executivo estadual, confirmando a vinculação do carro alugado com a Seinc.

simplicio2

“O indeferimento do pedido de diligências pleiteado pela ora Impetrante deveu-se ao fato de a prova ser desnecessária para a solução da causa, tendo em vista a juntada do contrato de locação do veículo Volkswagem Amarok PIQ – 8055 e do ofício n.º 72/2017 – GAB/SEINC, em que consta a vinculação do referido automóvel ao instrumento contratual de locação no período de 20/07/2016 a 20/07/2017, o que, segundo o Juízo, não deixa dúvidas de que o referido utilitário estava à disposição do Estado no dia em que cometidas as supostas condutas ilícitas”, despachou Blume.

Compra de votos

A ação em que se pede a cassação da vereadora comunista narra, também, um evento em que ela teria sido beneficiada por compra de votos.

amarokjDe acordo com a denúncia, uma empresária responsável pelo transporte de alunos do Ifma de Caxias ofereceu passes escolares gratuitos em troca da presença deles numa reunião na casa da parlamentar.

A distribuição dos passes – e de cerveja a menores de idade – foi toda registrada em vídeos.

Aureamélia foi a terceira vereadora mais votada de Caxias no ano passado, com 2.084 votos.

Fonte: Gilberto Léda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *