VEREADOR MAX TONY LEMBRA DATA LIMITE PARA O CADASTRO AMBIENTAL RURAL

max1

Ver. Max Tony

Na sessão desta semana, o vereador Max Tony (PT do B) registrou oficialmente sua satisfação e congratulação ao povo de Codó, pelo aniversário de emancipação político-administrativa do Município de Codó, acontecido no último dia 16. Max também enalteceu as importantes obras entregues ao povo de Codó pelo prefeito Zito Rolim, como a Praça CEUS – Centro de Artes e Esportes Unificados, os dois polos das Academias de Saúde e o novo posto de Saúde do Bairro São Sebastião
“Quero dizer que é gratificante representar o povo codoense nesta augusta Casa. Esse povo que, pela sua luta diária, pela garra, determinação, pelo trabalho árduo e por todos seus atos dignificam nosso município, fazendo-nos sentir orgulhosos de ser codoenses ou aqui residir. Nessa oportunidade de homenagens, renovo a minha disposição de trabalhar incansavelmente pela população codoense, na busca por melhores índices de desenvolvimento e qualidade de vida para o nosso povo”.

KM 17 SEM POLICIAMENTO.

Assim como outros colegas de parlamento, Pastor Max, repudiou a violência em Codó e chamou a atenção para a falta de policiamento no KM 17, localidade que é porta de entrada da cidade. “Eu estive visitando o Km 17 e comunidades vizinhas e as pessoas me relatavam que o 17 está duas semanas sem policiamento. Ali é uma porta de entrada importante para a cidade de Codó. Infelizmente o tráfego de drogas está solto, sem controle em nosso município. O prédio da delegacia civil está servindo de prisão e superlotado. O Centro de ressocialização não funciona. Não temos uma delegacia especializada de proteção a criança e ao adolescente. Precisamos ampliar esse atendimento criando pelo menos, distritos policiais no Km 17 e em Cajazeiras, no Bairro Codó-Novo e Trizidela”, alertou.

PRAZO PARA REALIZAÇÃO DO CADASTRO AMBIENTAL RURAL (CAR)

O edil encerrou seu discurso lamentando a questão do CETECMA, que está na iminência de ser desativado pelo governo do Estado e lembrando aos proprietários rurais sobre a importância de realização do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que está com uma data limite para cadastramento até o dia 06 de maio. Max informou que Técnicos da Agerp estão realizando o cadastro de forma gratuita e também alguns contadores pagos.
“A nossa preocupação é que o cadastro é obrigatório para que os imóveis rurais sejam adequados ao novo Código Florestal que entrou em vigo há um ano. Ele objetiva promover a identificação, regularização ambiental e monitoramento de propriedades rurais. Caso isso não aconteça, a Lei 12.651/2012, do novo Código Florestal, prevê perda de acesso a créditos e financiamentos agrícolas, suspensão de multas administrativas, falta de segurança jurídica sobre seus imóveis e dificuldades para transações imobiliárias, além da perda de outros benefícios previstos”

Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *