VEREADOR MAX TONY REAFIRMA QUE EDUCAÇÃO EM CODÓ EVOLUIU PELA LUTA DA CLASSE E VONTADE POLÍTICA DE ZITO ROLIM

max com crianças

Max Tony em meio a um grupo de crianças

Mais uma vez o vereador Pastor Max (PT do B) se viu no direito e no dever de se defender contra setores da imprensa marrom do município de Codó. O parlamentar abriu mão de tratar sobre outros assuntos que fazem parte da sua pauta de prioridades, para explicar seu posicionamento e lamentar a atitude sensacionalista dos “profissionais” que ainda fazem parte da comunicação distorcida, tendenciosa e de cabresto. Max iniciou o discurso defendendo a liberdade de expressão, garantido pela constituição de 1988 e explicando a diferença entre opinião e fato.

Mas quando analisamos o direito fundamental da liberdade de pensamento, devemos ressalta que as manifestações de opinião (o que eu acho) são meramente “juízos de valor” que se faz de alguém, independentemente do conteúdo ou do objeto a que se refiram. Devem-se diferenciar manifestações de opinião das afirmações sobre fatos. Os fatos podem ser verdadeiros ou falsos, enquanto que o juízo de valor não precisa ser nem verdadeiro, nem falso”. Ponderou.

Max Tony esclareceu que em seu discurso feito na segunda sessão do ano, na presença de professores, falava dos avanços da educação no município e que as conquistas eram méritos do professores e da vontade política do governo municipal. “O que enfatizei em meu discurso foram os avanços que conquistamos ao longo desses anos do governo Zito, coisa que não aconteceu até a gestão do ex-prefeito Biné Figueiredo, isso é fato. Em nenhum momento, coloquei que essas vitórias não tivessem a marca da luta, do esforço e dos sonhos de cada servidor, principalmente, professores que compõe hoje o quadro do município, que bravamente tem a árdua tarefa de educar os nossos filhos, os filhos da nossa querida Codó”.

O parlamentar fez questão de atentar a população para o fato de que para que os avanços na educação acontecessem foi necessário um gestor sensível a classe e a luta dos profissionais da educação, caso contrário as mudanças positivas já teriam sido feitas em administrações anteriores e que a luta da referida classe não era de agora. “Gostaria de reafirmar que sou solidário a todos os profissionais do magistério, até porque muitos são amigos e até familiares. Então porque motivo me posicionaria contra. Agora verdade seja dita, e é isso que falta em muitos profissionais da imprensa local e até mesmo daqueles que dizem lutar por uma causa nobre, os avanços aconteceram na gestão do Prefeito Zito. Se todos os que passaram tivessem cumprido sua obrigação Codó seria muito melhor”. Finalizou

 Indicações

Pelas indicações de números 37 e 38/14 respectivamente, o Vereador Max Tony solicitou ao poder público municipal a elaboração de um projeto para construção de uma quadra poliesportiva no Povoado Bacabinha, a recuperação da estrada que liga o Povoado Montevidéu à Santana do Manoel Ramos. Na indicação Nº 39/14, o vereador solicita ao governo do Estado a utilização da antiga fábrica Manufatureira para a utilização das universidades públicas de Codó, com o objetivo de fortalecer as ações de pesquisa no campo acadêmico e resgate da história local. Ascom/Vereador Max Tony

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *