VEREADOR RODRIGO FIGUEIREDO APRESENTA 3 INDICAÇÕES E LAMENTA COBRANÇA DE TAXA DOS VENDEDORES NO MERCADO DE CODÓ

jjjO vereador Rodrigo Figueiredo teve participação de destaque na última sessão ordinária da Câmara Municipal de Codó. Fazendo parte interinamente da mesa diretora, o edil apresentou três importantes indicações que foram discutidas e aprovadas por seus colegas de parlamento.

A indicação de número 48/17, pede que o prefeito Francisco Nagib determine que o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e Rural, Francisco Araújo Albuquerque, faça a pavimentação asfáltica das Ruas Goiás e São Sebastião e da 1º Travessa Goiânia, no bairro Santo Antônio.

A segunda indicação apresentada pelo vereador é a de N° 49/17, que solicita ao Prefeito Francisco Nagib, que autorize o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e Rural, Francisco Araújo Albuquerque, que seja feita a urbanização das Travessa Rio de janeiro e Fsesp, no bairro São Pedro.

Já a terceira indicação exposta pelo edil é a de N° 50/17, que solicita ao Prefeito Francisco Nagib, que autorize o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e Rural, Francisco Araújo Albuquerque, a recuperação da massa asfáltica da Rua Santa Fé, no Bairro Codó Novo.

Falta de transparência nas licitações

Devido à falta de transparência nos procedimentos licitatórios promovidos pelo Município de Codó, o Ministério Público do Maranhão expediu Recomendação, em 23 de fevereiro, para que a administração municipal assegure a participação de todas as empresas interessadas nos certames.

Na Recomendação, a promotora de justiça Linda Luz Matos Carvalho, ressaltou que recebeu inúmeras reclamações de empresas e de seus representantes interessados em participar de licitações, realizadas pelo Município, que tiveram dificuldades de acessar os editais. O vereador Rodrigo Figueiredo lamentou que isso venha acontecendo em Codó e que a prefeitura cumpra o que determina a lei.

“Eu já havia dito nas duas primeiras sessões do ano que eu ainda não tinha visto um governo começar de uma maneira tão precária, tão perdida, como se encontra o atual governo. E a prova disso foi uma recomendação feita pelo Ministério Público para o prefeito Francisco Nagib, advertindo que o gestor dê total transparência as licitações. O motivo da recomendação é que vários empresários interessados em participar das licitações em Codó, estão se sentindo prejudicados, porque a Prefeitura de Codó não está cumprindo o que determina a legislação, que é tornar público todo o procedimento para que as empresas possam participar”, lamentou o edil.

Cobrança injusta de taxas no mercado central

Após a divulgação de um vídeo que mostra dois fiscais da prefeitura cobrando taxa de um vendedor de abóboras, no Mercado Central, o vereador Rodrigo Figueiredo saiu em defesa dos pequenos comerciantes e condenou a atitude do prefeito Francisco Nagib.

“Um cidadão que estava no Mercado Central procurando ganhar a vida, trabalhando, vendendo sua mercadoria, que nesse caso eram algumas abóboras. E de maneira insensível, de uma maneira perseguidora, o governo do município de Codó, está tachando esses pequenos vendedores que ganham a vida no mercado central. Isso é uma vergonha, isso é uma aberração a cobrança desse imposto no município de Codó (…). Esse tipo de ação mostra a falta de sensibilidade do chefe do poder executivo. É deplorável, é uma perversidade na minha opinião, em taxar um cidadão que está vendendo abóbora no mercado. Não foi para isso que a população de Codó elegeu o prefeito Francisco Nagib, de maneira alguma. Tenho certeza que Vossa Excelência não precisa de R$ 20,00 ou de R$ 30,00, mas tem muita gente que precisa, pois muitas vezes a pessoa não consegue vender nem isso, como ela vai tirar esse valor para pagar a taxa no mercado?”, lamentou.

ASCOM

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *