VEREADOR RODRIGO FIGUEIREDO DESTACA A IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO CONTRA HIV E ALERTA SOBRE O NÚMERO ALARMANTE DE CODOENSES COM O VÍRUS

10641188_325827087598114_2797219829232546485_n

Rodrigo Figueiredo

O vírus do HIV/AIDS é uma doença que ainda não há cura, mas existe tratamento fazendo com que o paciente possa viver por mais tempo. Nesse, como em muitos outros casos, a prevenção continua sendo o melhor remédio. E a situação de Codó já começa a preocupar as autoridades do município pelo grande número de pessoas infectadas. De acordo com levantamento feito pelo Centro de Testagem e Aconselhamento – CTA, atualmente, existem registrados 308 codoenses portando o vírus.

Esta semana a Câmara Municipal abraçou a causa e promoveu uma Audiência Pública onde o tema foi discutido amplamente por representantes da sociedade, entidades não governamentais, prefeitura e vereadores. O encontro foi uma iniciativa do vereador Pedro Belo, mas todos os parlamentares se envolveram na discussão que teve o objetivo de coletar ideias e sugestões que possam indicar um caminho para evitar que mais codoenses sejam vítimas do vírus HIV/AIDS.

AIDS Codo

Representante da Assoc. Nossa Senhora da Natividade

O vereador Rodrigo Figueiredo, foi um dos vereadores que participaram ativamente do evento. O parlamentar demonstrou preocupação com a quantidade de pessoas que estão acometidas de AIDS no município. “Esse tema tem que ser tratado, cada vez mais, de maneira aberta e com muita franqueza, assim como foi trabalhado nessa importante audiência publica aqui na Câmara de Vereadores de Codó. É um problema que tem preocupado toda a sociedade, uma vez que tem sido confirmado um aumento muito grande no número de casos no Brasil, isso vem ocorrendo em nosso Estado e, infelizmente em Codó“, disse.

Rodrigo defende o diálogo como uma maneira de fazer com que as pessoas se conscientizem sobre os cuidados necessários e entende que as orientações devem ser abrangentes. “Enquanto alguns países estão conseguindo controlar a epidemia do vírus HIV, infelizmente no Brasil cada vez mais pessoas tem sido infectadas. É importante, que nós, cada vez mais, possamos manter o diálogo e que seja um assunto discutido nas escolas, nas universidades, principalmente, em todas as classes sociais, uma vez que a faixa etária de 15 aos 24 anos é a que mais tem sido afetada“.

Para o vereador, cada pessoa pode e deve procurar os locais que realizam exames preventivos e que procure se prevenir usando preservativos que são distribuídos na rede pública de saúde. “É importante que as pessoas sempre façam a testagem contra o HIV. Em caso de soropositivo que procure rapidamente o tratamento na rede pública de saúde e que não interrompam de forma alguma o tratamento. O tratamento é essencial porque vai garantir uma qualidade de vida para as pessoas soropositivas, entretanto, o fundamental é a prevenção. Esses meios são acessíveis por meio do uso de preservativos que são distribuídos de maneira gratuita nos postos de saúde“, concluiu.

Ascom – Vereador Rodrigo Figueiredo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *