EM COROATÁ, VEREADORES DA OPOSIÇÃO DENUNCIAM AUSÊNCIA DE SESSÕES HÁ 80 DIAS

Vereadores da base oposicionista em Coroatá estão denunciado a ausência de sessões no parlamento municipal há 80 dias. Veja o documento abaixo assinado por eles, os vereadores da base aliada do executivo não quiseram assinar a nota.

Abaixo as fotografias de vereadores da oposição que pedem o retorno das sessões.

Veja abaixo os vereadores da base aliada do governo que não aceitaram assinar a nota.

“GRUPÃO LIBERTA CODÓ” A VERDADE JÁ COMEÇOU APARECER, E AGORA VÃO DIZER O QUE?

Ontem quinta-feira (11), o ex-prefeito e pré-candidato nas eleições deste ano ao executivo municipal, Ricardo Archer, demonstrou sem muitos rodeios que o “GRUPÃO” (que estava se formando entre a oposição codoense) é exatamente aquilo que o BLOG DO DE SÁ havia falado meses atrás, ou seja: pura balela e conversa para tapear os menos avisados. Pelo que disse Ricardo Archer, o “GRUPÃO” político de Codó, está dividido entre os líderes da oposição, e cada um deles defende apenas seus próprios interesses pessoais. “Eu nunca mais vi movimento desse grupão, porque cada um começou a querer puxar a sardinha pro seu lado”, disse Ricardo Archer.

LIBERTA CODÓ?

O nome “LIBERTA CODÓ” foi lançado num momento em que a oposição precisava mostrar alguma reação, mas não passou do nome. Quem inventou esse “LIBERTA CODÓ” pensa que o eleitor não conhece essas figuras que pregam uma coisa meses antes de campanhas políticas em Codó, mas que depois caem do cavalo, e caem na descrença do codoense.

A FALA DE RICARDO ARCHER

Durante sua entrevista ao radialista Daniel Sousa, na Rádio Eldorado de Codó, Ricardo Archer demonstrou que tentou conversar com outros nomes da oposição de Codó, porém não obteve respostas plausíveis de que haveria um consenso sobre um nome que, de fato, pudesse concorrer e ganhar as eleições 2020, caso a oposição fizesse uma união e mantivesse mesmo a força do afamado “GRUPÃO”.

E A VERDADE?

A verdade disso tudo é uma só; a oposição de Codó não vai se unir jamais, em hipótese alguma, basta o eleitor codoense fazer um juízo de valor sobre a vida política de cada um que se diz pré-candidato a prefeito. Ricardo Archer abriria mão para Dr. José Francisco sair candidato, sendo Ricardo dono de uma experiência de 08 anos como prefeito de Codó, além de possuir uma boa estrutura para alavancar a campanha? Dr. José Francisco – quando estava melhor na opinião pública – abriria mão de sair candidato para apoiar outra pessoa? Biné, se pudesse ser candidato, abriria  mão também para apoiar alguém, se ele já tem um histórico político? Portanto, caros leitores, o “GRUPÃO” de Codó não vai a lugar nenhum. Nos próximos dias o eleitor codoense nem ouvirá mais falar em “GRUPÃO”, afinal, cada um que está lá tem seus interesses pessoais, e o povo continua em segundo plano. Agindo assim, caso a oposição de Codó não faça uma aliança com ao menos dois nomes fortes da oposição, e tenha uma estrutura para concorrer, o atual prefeito de Codó (mesmo com toda a rejeição que lhe importuna) poderá se reeleger prefeito, afinal, ele está com a máquina nas mãos, enquanto a oposição ainda se divide e não chega a um consenso sobre quem será o candidato a prefeito. O “GRUPÃO LIBERTA CODÓ” quer mesmo é se libertar da liseira que muitos por lá estão sofrendo. Essa tentativa de surgir com uma história de “LIBERTA CODÓ” é também uma forma de alguém chegar a estender a mão, afinal, esperar coisa melhor de certos políticos codoenses é tempo perdido. PENSEM NISSO, CAROS LEITORES.

CORONAVÍRUS ESTÁ “LASCANDO” COM O INTERIOR DO ESTADO E FLÁVIO DINO AUTORIZA REABERTURA DE IGREJAS E TEMPLOS

Portaria da Casa Civil do Governo do Maranhão publicada nesta quinta-feira (11) autoriza a reabertura de igrejas, templos e organizações religiosas em todo o estado, desde que atendias regras sanitárias específicas, também divulgadas ontem, para evitar a disseminação do coronavírus.

A Portaria nº 38/2020 já está em vigor. Segundo ela, as organizações religiosas, como igrejas, precisam seguir tanto as regras gerais (que valem para todos os estabelecimentos) quanto as específicas para este segmento.

Entre as regras, está a de que as organizações religiosas só podem funcionar com metade de sua capacidade. Para assegurar o cumprimento dessa medida, devem ser retirados bancos, cadeiras e similares até que se atinjam os 50% de capacidade ou fazer marcações para indicar onde as pessoas devem sentar.

Deve haver distância de dois metros entre as pessoas, com exceção dos que sejam da mesma família e morem na mesma casa. Não pode haver aglomerações na entrada ou na saída. Também não são permitidas vigílias que possam gerar aglomeração.

MÁSCARAS

Como em todos os lugares públicos e privados de uso coletivo, o uso das máscaras é obrigatório. Também é imperativo higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel ao entrar ou sair dos prédios e casas religiosos.

Devem ser evitados cumprimentos que envolvam toque físico.

O horário de funcionamento das organizações religiosas é das 6h às 22h. As celebrações podem durar no máximo 60 minutos. Deve haver um intervalo de duas horas entre as celebrações. Nesse período, todo o ambiente deve ser higienizado. O ambiente deve ficar o mais arejado possível.

As pessoas dos grupos de maior risco ou que tenham sintomas de gripe devem participar apenas virtualmente (online) das celebrações, não podendo estar presentes nos locais físicos.

Esse grupo inclui pessoas com 60 ou mais anos; que tenham pneumopatias graves ou descompensados; cardiopatias graves ou descompensadas; imunodepressão; doenças renais crônicas; diabetes melitus; obesidade mórbida; doenças cromossômicas com estado de fragilidade imunológica; gestantes.

Devem ser isolados por 14 dias os colaboradores que tiverem sintomas de gripe, testarem positivo para coronavírus ou morarem comprovadamente com pessoas com Covid-19.

Sempre que possível, as celebrações devem ser feitas pela internet.

Os prefeitos podem editar regras mais rígidas nos municípios, de acordo com a análise da evolução da doença.

Fonte: Gilberto Léda

MAGNÍFICA NOTÍCIA: TODOS OS LEITOS PARA COVID-19 FICAM LIVRES EM SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

O município de São José de Ribamar tem muito a comemorar. No último boletim epidemiológico, divulgado na noite desta quarta-feira (10), um dado chamou muito atenção: não existe nenhum paciente internado com a COVID-19 no Hospital Municipal.

O avanço é resultado dos fortes investimentos da Administração Municipal no enfrentamento à pandemia causada pelo Novo Coronavírus, a exemplo da Rede Acolhe, formada por quatro unidades de saúde exclusivas para atendimento de pessoas com síndrome gripais leves.

Foram feitas adequações no próprio hospital e higienização de sua área externa e interna, além de novos respiradores e ambulância equipada para transferência de pacientes com a COVID-19.

Durante o período de isolamento social, a Prefeitura realizou distribuição de centenas de cestas básicas, kits da merenda escolar para as famílias dos estudantes da rede municipal de ensino e continua distribuindo milhares de máscaras para a população. Com o grande esforço nas ações de enfrentamento à pandemia, o resultado não podia ser diferente.

Desde que iniciaram as internações de pessoas infectadas com o Novo Coronavírus, essa é a primeira vez que o Hospital Municipal zera o número de internações por COVID-19.

O prefeito Eudes Sampaio comemorou a notícia e falou da alegria de ver o resultado do trabalho realizado. “Essa é uma notícia que me deixa muito feliz. É o resultado de todo trabalho desenvolvido até aqui e que continua. Estamos preparados para enfrentar essa pandemia e com o apoio e a conscientização da população iremos vencer. Não ter neste momento nenhum paciente internado com Covid-19 nos leitos do hospital municipal é a prova da eficiência da Rede Acolhe e do trabalho da Administração Municipal e dos profissionais da área da saúde de São José de Ribamar”, comemorou o gestor.

Fonte: Gilberto Léda

MARANHÃO CHEGA A 55 MIL DE CASOS DE COVID-19

De acordo com o novo boletim da SES, desta quinta-feira (11), tivemos 38 novos óbitos (12 na Região Metropolitana e 26 no interior maranhense), mais 2.172 novos casos (319 na Região Metropolitana e 1.853 no interior maranhense).

Com isso, o balanço atual do coronavírus no Maranhão é o seguinte: 55.680 casos, com 1.360 mortes, 29.518 pessoas recuperadas, 787 suspeitos e já são 213 municípios maranhenses que já tiveram registros oficiais Covid-19. Ou seja, já temos quase 98% das cidades do Maranhão com pessoas infectadas.

Para a SES, apenas quatro cidades não teriam o registro da doença, são elas: Loreto, Lagoa do Mato, São Félix de Balsas e São Francisco do Maranhão.

Sobre os leitos, atualmente a ocupação de leitos de UTI na capital é de 81,67%, já de leitos clínicos é de 23,80%. No interior, com exceção de Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI está em 77,40% e leitos clínicos em 81,46%. Já em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI alcançou 77,78%, já de leitos clínicos, a taxa é de 74,07%.

Vale destacar ainda que, até o momento, já tivemos 1.534 profissionais da Saúde infectados, mas com 1.400 recuperados e, infelizmente, 26 óbitos durante toda a pandemia.

Os 38 novos óbitos vieram: Açailândia (01); Coelho Neto (01); Estreito (01); Igarapé do Meio (01); Santa Quitéria (01); São Benedito do Rio Preto (01); São José de Ribamar (01); Pedreiras (01); Pio XII (01); Porto Franco (01); Timon (01); Tutóia (01); Urbano Santos (01); Zé Doca (01); Caxias (02); São Domingos (02); São Mateus (02); Imperatriz (07) e São Luís (11).

Fonte: Jorge Aragão

AO DESVIAR DE CRATERAS, CAMINHÃO TOMBA CARREGADO DE TIJOLOS ENTRE TIMBIRAS E COROATÁ

Um caminhão carregado de tijolos tombou no final da tarde desta quinta-feira (11), na MA-026 entre Timbiras e Coroatá. De acordo com informações repassadas ao BLOG DO DE SÁ, o condutor  vinha carregado de tijolos de Vargem Grande com destino a Codó quando tentou desviar das crateras e acabou perdendo o controle do caminhão. Segundo informações, o condutor do caminhão está bem, teve apenas algumas lesões.

                                                              ASSISTA AO VÍDEO ABAIXO: 

EX-VEREADOR É PRESO EM BARRA DO CORDA ACUSADO DE COMERCIALIZAR CARROS ROUBADOS

PRF desmonta esquema de venda de veículos roubados e prende três envolvidos. Três veículos com ocorrência de roubo ou furto foram apreendidos. Um ex-vereador seria o responsável pela aquisição e venda dos veículos.

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou na tarde de quarta-feira, dia 10 de junho de 2020, no município de Barra do Corda, distante 450 quilômetros de São Luís, uma operação que desmontou um esquema de compra e venda de veículos roubados. O ilícito consistia em adulterar veículos roubados em outra unidade da federação e comercializá-los abaixo do valor de mercado.

Os veículos recuperados são um Toyota Corolla Altis, de placas do Distrito Federal, roubado ano passado em Brasília; um Hyundai HB 20 com placas também do DF, roubado em 2020 no município de Novo Gama/Goiás; e um Hyundai HB 20, placas do DF, roubado em Brasília neste ano de 2020. Os veículos estão avaliados em R$ 150.000,00.

A ocorrência foi encaminhada à Delegacia Regional de Barra do Corda/MA.

Fonte: Minuto Barra